quinta-feira, 6 de julho de 2017

"que vida difícil a tua!"

Esta moda de criticar a vida dos outros porque, aparentemente, vivem bem, é uma coisa que me transcende. Não pode haver quem tenha dinheiro, quem faça o que gosta, quem viva melhor, que logo vêem os velhos do restelo meter nojo que têm uma vida fácil.
Ora, ter dinheiro ou ter algumas facilidades que não são acessíveis aos outros não significa que essas pessoas tenham vidas extraordinárias em que tudo corre bem. A vida não é um mar de rosas para ninguém.

Se há pessoas que podem ter uma vida menos preocupada? Claro que há! Se muitas vezes gostaríamos de ter vidas mais fáceis, com menos preocupações, com outras oportunidades que muitos têm? Claro! Isso significa que quem tem essa oportunidade não tem problemas? Não!

Voltemo-nos para a área profissional. Existe muito boa gente que tem empregos de sonho, que muitos adorariam ter. Eu adoraria viver do blog, como a Pipoca e outras mais, por exemplo. Ou adoraria que me pagassem para viajar, como imensos instagramers ou influencers. Adoraria viver de escrever, de dar opiniões, de mostrar sítios onde vou, sei lá. Falo destes empregos porque são os mais criticados. As pessoas acham que, só porque se é pago para se mostrar roupinhas ou viagens ou coisas que comemos, é tudo fácil. Estes empregos do tipo blogger, influencer ou youtuber são sempre vistos como empregos de sonho em que as pessoas são pagas para fazerem o que gostam mas não fazem nada da vida.  Quem não gostaria de fazer o que mais gosta e ainda ser pago para isso? Há pessoas a ganhar a vida a jogar videojogos! Quão fantástico isso é? Eu adoraria! E depois há empregos mais "normais" como ser professor, educador, cozinheiro, advogado, médico, e as pessoas que adoram isso são igualmente pagas para fazerem o que gostam. Sortudo de quem faz o que ama, aquilo para que tem vocação, e ainda é pago por isso. Seja em que emprego for. Não é por fazermos o que gostamos que não dá trabalho ou não é encarado como trabalho. E mesmo que sejamos bem pagos e façamos aquilo que gostamos muito, não significa que a vida passa a ser fácil.

Ouvi e ainda ouço muitos comentários desse género porque trabalho a partir de casa. "Que vida difícil a tua!". Só porque o meu emprego pode ser melhor do que outros (e é!), não significa que não faço nada ou que é tudo muito fácil. Todos os trabalhos têm o seu quê. Claro que é mais fácil estar sentada ao computador o dia todo do que trabalhar nas obras, por exemplo, mas isso não significa que eu trabalhe menos ou que a minha vida seja mais fácil do que a de um trolha, pro exemplo. São simplesmente empregos diferentes, todos têm as suas particularidades e todos são necessários na vida. Simples.

E depois parece que a vida tem que ser difícil para termos valor como pessoas. Então eu não posso simplesmente ser feliz, ter um emprego que gosto, ser bem paga, viajar, ter uma boa vida, porque senão não vou saber o que é a vida? Parece aquelas mulheres que dizem que só se sabe o que é ser mãe se sofrerem muito na hora do parto. Valha-me Deus! Não é por a minha vida ser difícil, por eu ter um mau trabalho, por ganhar pouco, por não ser feliz que valho mais como pessoa do que os outros que vivem bem, são felizes e ganham muito.  A vida não tem que ser difícil! Se há pessoas que têm a sorte de poder viver uma boa vida, ótimo! Podemos aspirar a algo semelhante, mas não podemos agora andar para aí a dizer que as pessoas não fazem nada só porque têm facilidades que queríamos ter. Na maior parte das vezes, ter vidas melhores está ao alcance de todos! Temos é que ter a coragem de procurar novas oportunidades, arriscar, tentar... Claro que ajuda ter suporte familiar e estabilidade financeira para dar esses passos. Mas há pessoas que se queixam a vida toda, invejam os outros e não levantam o rabinho da cadeira para fazerem coisas diferentes e lutar pelo que querem. Não basta só pedir, desejar ou invejar os outros. A Pipoca e a Sónia, por exemplo, deixaram empregos certos como jornalistas para se dedicarem a ser bloggers a tempo inteiro. Deixar assim empregos certos, com rendimentos certinhos ao fim do mês para se lançarem ao desconhecido, onde tudo pode dar errado, deve dar um medinho que nem imagino. Correu bem para elas, poderia ter corrido mal. Pode correr bem para aqueles que invejam os outros mas não fazem nada para se atirarem ao que gostam, se ao menos tentarem. Nunca saberemos. Agora dizer que as pessoas têm vidas fáceis só porque têm vidas melhores que as nossas...

8 comentários:

  1. desculpa a indiscrição, se não quiseres responder não respondas, compreendo, mas o que é que fazes exactamente? area de actividade..?
    trabalhar a partir de casa é mesmo um grande luxo. nao gastas dinheiro com deslocamentos, podes comer em casa, ir a casa de banho é simples xD


    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faço trabalho administrativo/comercial, homeoffice.
      Tem todas essas vantagens fantásticas sim: posso trabalhar de pijama, se me apetecer, almoço em casa, não gasto dinheiro com transportes nem perco tempo na estrada. Mas é um emprego como os outros, com horários e objetivos para cumprir. Não fico em casa o dia todo a olhar para o lado. Claro que tem coisas boas (como poder responder agora ao teu comentário, enquanto lancho :p) mas não é por isso que a minha vida é fácil e os outros é que sofrem muito :)

      Excluir
  2. Que vida difícil a tua...se eu tivesse de trabalhar em casa ... Morria !! O único trabalho que já tive em casa foi dar explicações . Começo a associar a casa ao trabalho e só quero fugir. Cada um de nós tem o dever de lutar pela sua realização , seja através do trabalho ou de outra actividade . Criticar o próximo é pura perda de energia .

    ResponderExcluir
  3. Eu pessoalmente já trabalhei a partir de casa e odiei, mas fico feliz que estejas feliz linda, esquece esses comentários idiotas <3
    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderExcluir
  4. Concordo com praticamente tudo aquilo que disseste. Só acho que é preciso ter cuidado quando se diz coisas como "trabalhar em frente a um computador é mais fácil do que o trabalho de um trolha". Fisicamente é óbvio que o trabalho de um trolha é muito mais exigente do que quem está sentado em frente ao computador. Mas trabalhar atrás de um computador consegue ser bastante desgastante. Digo isto porque diariamente sou confrontada com esse tipo de comentários. Sou comercial têxtil, passo o dia atrás de um computador a trocar e-mails com clientes, a resolver problemas, a propor soluções, a conseguir cumprir prazos. É desgastante e não são poucas as vezes que o trabalho vai comigo para casa na cabeça.

    Concordo a 200% com a parte em que dizes que há pessoas que criticam mas não fazem nada. Tenho um caso bem próximo na família que nunca quis trabalhar, nunca se aguentou num emprego. Mas sempre que me vê a mim e ao meu irmão diz que somos ricos e que a vida está para nós. É capaz de estar de facto de pois de trabalharmos todos os dias mais de 8h e termos a coragem de assumirmos responsabilidades.

    Beijinhos e bom trabalho ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Referia-me a isso mesmo, ser mais fácil fisicamente, não tão desgastante da parte física. Compreendo-te porque eu passo pelo mesmo. Faço isso o dia todo e ao fim do dia a cabeça está em água. Todos os dias sonho com o trabalho, tal as responsabilidades e o stress de gerir clientes e resolver problemas atrás de problemas. Também ouço isso que não custa nada, que é só estar atrás do computador. Longe de mim perpetuar esse preconceito pois sei bem a realidade e também não gosto de ouvir. Posso não me ter expressado bem :)

      Excluir
  5. Enquanto uns criticam por causa de uns trabalharem naquilo que gostam, ando feita louca à procura de trabalho e não encontro nada u.u Não sei como há quem diga que alguns têm a vida fácil quando é uma complicação do caraças conseguir um emprego e mantê-lo. Deviam pensar um bocado nisso. Pessoalmente acho uma falta de respeito criticarem quem trabalha, seja no que for, quando tantos querem trabalhar e não conseguem nada. Parece que estão a gozar.

    ResponderExcluir
  6. A inveja e a crítica fácil são coisas complicadas...

    ResponderExcluir