quinta-feira, 31 de março de 2016

Não me pagam para isto #22

Trabalho num pequeno negócio local, onde as pessoas se conhecem todas e já sei "o habitual" de quase todos os clientes. Tal tipo de negócio permite o chamado "fiar": ou seja, porque conhecemos bem as pessoas, às vezes elas levam coisas e vêm pagar no dia seguinte ou deixamos miúdos lanchar e depois os pais pagam quando lá forem. É normal e nunca deu problemas. Mas depois há o exagero.

Há um miúdo cujo pai deu luz verde para ele vir sempre comer o que quisesse e ele depois passava lá para pagar. Já andamos nisto desde Outubro do ano passado. Vinha, comia, "o meu pai depois paga", ia-se embora e o pai passava no fim de semana. Tudo tranquilo. Até que continuou a fazer isso e o pai nunca mais cá veio nos entretantos. A conta já vai quase em 100 euros! 100 euros de bolos, sumos e gomas. 100 euros numa pastelaria é muito dinheiro, principalmente num negócio local e pequeno. Não é que o senhor não venha pagar - acredito que venha - mas acho um abuso. Não só do miúdo, que sabe que o pai depois paga então pede o que lhe apetece para ele e às vezes para amigos também (se fosse eu o pai, passava-me, 100 euros em lanches), mas das pessoas que acham que esse montante não faz a diferença a quem tem negócios. Parece que andam a brincar com as pessoas. Se os patrões lhes derem a menos 100 euros no ordenado lá se via se achavam piada. Que gente estranha.

8 comentários:

  1. Eu não acho que seja gente estranha, acho que é gente sem consideração.
    Também vivo num meio pequeno, por isso sei do que falas. Eu até tinha vergonha de andar há meses sem pagar o que devia a alguém, e ainda por cima continuar a mandar lá o meu filho como se nada fosse. I mean....

    Temos passatempo a decorrer :)
    dontmakeusblush.blogspot.pt/2016/03/temos-um-novo-sorteio.html

    ResponderExcluir
  2. Esse tipo de coisas faz-me mesmo confusão... A começar por essa questão de deixar o filho comer o que quer, sem qualquer atenção ao dinheiro que é gasto. Acho sempre que essa postura nunca traz grandes ensinamentos, mas quem sou eu....

    ResponderExcluir
  3. Isso de depois pagar sempre me fez muita confusão. Não acho boa politica aceitar e não acho honrado de o fazer. Quer consumir leva trocado no bolso, simples.

    ResponderExcluir
  4. Enfim, há gente que não tem vergonha!

    ResponderExcluir
  5. E porque continuam a deixar fazer isso sem ele pagar? :X

    ResponderExcluir
  6. O melhor mesmo é não deixarem mais o miúdo comer...isto para além da estupidez de ele poder comer o que quiser sem supervisão...

    ResponderExcluir
  7. 100 euros numa pastelaria?! Cum caraças, o miudo é redondo só pode!

    ResponderExcluir