quarta-feira, 30 de março de 2016

Não há cu que aguente

Detesto gente que alimenta rancores. É tão mais fácil e mais saudável seguir a vida e esquecer essas merdinhas. Não sou nada rancorosa. As pessoas podem fazer-me trinta por uma linha que eu perdoo, esqueço e sigo em frente. Não vou estar a remoer os (não) assuntos, o que a pessoa fez, o que disse, o que poderia ter sido diferente. Se for demasiado grave, siga a vida, cada um para seu lado e não se fala mais nisso. Nunca falei mal de ninguém que me tivesse magoado ou tivesse sido menos correto comigo. Resolvi as coisas com a pessoa em questão e acabou. Ou ficamos amigos na mesma e esqueço completamente o que se passou ou então acaba-se a relação e pronto, sem ressentimentos. Claro que a pessoa lembra-se sempre das situações, vai ficando de pé atrás, mas se é para ser assim mais vale nunca mais se relacionarem. Mas se eu vejo que posso perdoar e continuar a estar com aquela pessoa como antes, então não vou estar constantemente a deitar aquela situação à cara da pessoa. Aconteceu, resolveu-se e enterrou-se o assunto. Detesto gente que aproveita cada oportunidade para lembrar "que tu fizeste isto", "disseste aquilo", "magoaste-me", "agiste mal comigo daquela vez". Ou então cujo problema foi tão grave que a relação acabou mas continua a fazer olhares fulminante sempre que vê a pessoa em causa, que faz de propósito para minar os ambientes onde ambos se encontrem, que não perde uma oportunidade para mostrar que ainda está chateada. Oh pá, incha, desincha e passa. Não tenho a energia física nem mental suficiente para andar nestes joguinhos. Ou se resolve a bem ou a mal, ficar sempre ali no limbo a alimentar ressentimentos não serve de nada. Só para nos deixar constantemente chateados e quem se lixa somos nós porque os outros não estão nem aí. 

Sério, não tenho paciência para gente rancorosa. 

5 comentários:

  1. Também não guardo rancores no sentido de o mal que me fizeram continuar a incomodar-me, mas dependendo da gravidade risco a pessoa da minha vida ou passo a dar-lhe menos importância. Não sou de andar a dizer mal das pessoas (nem ninguém merece esse tipo de atenção), mas também não sou uma santinha a quem podem fazer tudo.

    ResponderExcluir
  2. Os rancores só nos desgastam mas há coisas que conseguimos superar mais facilmente que outras...

    Givaway no blogue

    nem mais nem menos | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  3. Não guardo rancores...mas não me esqueço das coisas...

    ResponderExcluir