sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Brace yourself, os posts sobre o dia dos namorados andam por aí... (Repost)

"Aproxima-se o dia dos Namorados, um dia aguardado por muitos e odiado por outros tantos.
Eu sempre gostei do conceito do dia, mesmo quando era só uma miúda sem namorado :) 

Não percebo o ódio desmedido das solteiras nem dos casais apaixonados que têm medo de mostrar que são pirosos. Eu também concordo que não é preciso um dia específico pra fazer surpresas, pra jantar fora, pra mostrar que se ama. Mas se ele existe, porque não aproveitar? Claro que neste dia há quem caia em exagero e há sempre aqueles que andam às cambalhotas durante o ano todo e neste dia, subitamente, decidem parecer muito felizes e apaixonados, oh pra mim que tenho namorado... 

Eu gosto, e admito, da pirosice. Dos corações por todo o lado, dos peluches, das flores, das jóias com corações como pendentes, dos chocolates. E gosto sempre de comemorar, nem que seja a fazer o mesmo que todos os outros dias, mas com aquela sensação que é um dia diferente. Porque é. As pessoas comemoram o dia de tudo e mais alguma coisa, mas quando se fala no dia dos namorados de repente já é tudo muito mau, muito piroso, muito falso e obrigatório*. Não é preciso exagerar, também. Quem gosta celebra, quem não gosta não celebra, pronto. Também não há necessidade de estar sempre a dizer mal, a criticar tudo e todos que gostam do dia."


*E acrescento: eu sou a pessoa que facilmente se irrita e cria odiozinhos de estimação, mas também nem 8 nem 80. Agora está na moda ser do contra, é tudo muito mainstream. Ninguém se queixa do dia do pai ou do dia da mãe "porque devemos dizer aos nossos pais que os amamos todos os dias!" ou "porque há pessoas que não têm pais e é xunga serem bombardeados com celebrações de algo que eles não têm!". A vida é assim: vai haver sempre alguém que não tem mãe/pai/alma gémea/amigos/filhos/... mas não é por isso que, aqueles que têm, devem deixar de celebrar as coisas para não esfregarem felicidade na cara dos outros. Quem não tem motivos para celebrar, simplesmente deve ignorar estes dias e pronto. Se pode tornar-se triste? Com certeza. Mas é um dia! Passa. Também ninguém anda aí todo ativista a querer abolir o Natal porque há gente sem família com quem o celebrar. Deixem as pessoas serem felizes a celebrar os dias que consideram importantes. Quem não gosta que não celebre, que ignore, que hiberne. Just deal with it.

6 comentários:

  1. Não me fascina corações vomitados por todo o lado mas não abomino, de todo, esta data.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que todos os dias deviam de ser cheios de amor, não só dia 14 :)
    xoxo, Sofia Pinto
    LAST POST ♥

    ResponderExcluir
  3. Concordo contigo. Sinceramente não sou de fazer grandes coisas no dia nem troco presentes com o meu namorado(uma vez que o nosso aniversário de namoro também é em Fevereiro apontamos mais as celebrações para esse dia e no Dia dos Namorados procuramos algo mais simples, um passeio, um lanche, um gesto diferente...), mas acho que cada um deve aproveitar à sua maneira. Se não querem fazer nada não fazem, mas não precisam de mostrar isso ao mundo, de fazer questão de que toda a gente saiba como odeiam o dia...!!!

    ResponderExcluir
  4. Concordo com a M! Eu também gosto do dia em si, no entanto não deixo de demonstar todos os dias o amor, seja ele pelo namorado ou pela minha filhota!
    Penso que, quem não tem, deve procurar e não desistir, mas sem pressionar, quando tiver de acontecer, acontecerá! E aí também vão adorar o dia de S.Valentim!

    www.heyiu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Eu quando era solteira não tinha odeio por esta comemoração... Acho que apenas sonhava pelo dia em que tivesse um namorado e ele me proporcionasse um dia cheio de piroseiras. Hoje em dia... comprometida à quase sete anos, já não dou muito valor a este dia que é nada mais que um dia comercial. É maravilhoso o sentimento de nos sentirmos amadas e receber prendinhas... Mas não ligo muito ao dia em si.

    ResponderExcluir
  6. Não simpatizo com " os dias de...." E com este então ... Tendo ou não namorado, não gosto.

    ResponderExcluir