segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

There is no such thing as too many books │ À procura do amor by Jodi Picoult


Sou fã mais do que assumida da Jodi Picoult, que é, sem dúvida, a minha autora de eleição. Já li todos os livros que há editados em português e são todos tão bons...menos este.
Este é aquele livro que eu não sei muito bem como classificar. Não é mau, mas não é aquilo que eu estou habituada enquanto fã. Principalmente agora que já li também estes dois últimos dela, os mais recentes e que mais gostei, fico ligeiramente desiludida com este.

Para quem não conhece, esta autora costuma escrever histórias muito atuais, com temas comuns do dia-a-dia, das vivências relacionais, juntando-lhes dilemas morais e casos que quase sempre acabam em tribunal. Se por um lado parece demasiado previsível, por outro há sempre um toque que ela dá e consegue transformar as histórias em grandes dilemas e com grandes reviravoltas capazes de nos prender do inicio ao fim. 
Este livro foge um bocadinho disso e talvez seja essa a razão que me leva a não achar que este seja um grande livro. Esta é a história de uma mulher que "durante anos viveu na sombra do marido, Oliver Jones, um conhecido oceanógrafo de San Diego. Mas na sequência de uma acesa discussão, Jane parte com a filha adolescente, Rebecca, numa odisseia pelo país, orientada pelas cartas do irmão Joley, que as guia até ao seu pomar de macieiras em Massachusetts, onde a esperam algumas revelações surpreendentes sobre si própria. Oliver, especializado em seguir baleias-de-bossa pelos vastos oceanos, irá agora seguir a mulher através de um continente e descobrir uma nova forma de ver o mundo, a família e a si próprio: através dos olhos de Jane" (Wook)

Não é que a história seja má, mas esta à espera de mais qualquer coisa. Não há aqui aquela intensidade, aquele debate interior que costumo sentir quando leio outras coisas dela. É um bom livro, cumpre a sua função, mas falta-lhe ali qualquer coisa para ser considerado um bom livro segundo os meus padrões para esta autora. Não tem a sua marca, o seu cunho pessoal, podia ter sido escrito por qualquer outra pessoa e não era mau, mas para esta autora fica aquém das expetativas. Apesar de tudo, recomendo a sua leitura. 

11 comentários:

  1. Nunca li nada dela... Tenho de procurar... O que aconselhas?

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. qualquer um da autora, menos este :) Mas gostei especialmente destes dois últimos que ela lançou (Tempo de partir e A contadora de Histórias) e do primeiro de todos que li dela (Em troca de um coração).

      Excluir
  2. Como comentei no meu blog li esse livro o ano passado e não gostei nadinha... Tinha gostado tanto do Dezanove Minutos - que tinha sido o primeiro e até então único livro dela que havia lido - que foi uma desilusão deparar-me com essa história...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que engraçado! Da Jodi Picoult também só li o "Dezanove minutos" e como gostei tanto nunca mais tive coragem de pegar noutro com medo da desilusão. A fasquia relativamente a ela está mesmo muito alta porque aquele livro... Já o li há vários anos mas, ainda me lembro tão bem de alguns pormenores!!!

      Excluir
    2. podes ler outros que não te irás desiludir. os dois últimos dela estão mesmo fantásticos! Só este é que, pronto...

      Excluir
    3. Ok. Obrigada pela sugestão! :)

      Excluir
    4. Tenho que ver quais estão disponíveis na biblioteca :)

      Excluir
  3. ja os li todos, ainda ao pouco olhei para o monte de livros que tenho dela e gosto muito, muito mesmo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também já li todos os que estão editados em português. Mas não os tenho a todos ainda :/ Alguns li emprestados, outros da biblioteca. Aos poucos vou comprando todos. Adoro!

      Excluir
  4. Esse ainda não li. Mas sou fã assumida dela. Neste momento estou a ler, a contadora de histórias.

    ResponderExcluir
  5. Também gosto da Jodi Picoult, já li alguns livros dela e gostei. O último livro dela que me ofereceram foi exactamente este, mas ainda não o comecei a ler. Pelos comentários aqui deixados, há quem partilhe da tua opinião, mas, mesmo assim, vou arriscar e lê-lo!

    ResponderExcluir