domingo, 24 de janeiro de 2016

Em choque

Já estava um bocadinho incrédula por uma pessoa como o Tino de Rans ter, sequer, conseguido candidatar-se à presidência da república, mas ver que está entre os 4 candidatos mais votados* é simplesmente assustador.
Mas o que é que os portugueses têm na cabeça? É que uma coisa é o senhor ter uma total falta de noção a ponto de se candidatar, outra é ter havido pessoas que efetivamente votaram nele. Estamos em 2016 e as pessoas votaram num candidato como o Tino de Rans para ser nosso representante. Mete-me muito medo. Em que é que as pessoas estavam a pensar? "Ah deixa ver se metemos lá este, que é uma pessoa 'como nós', ao contrário daqueles políticos que são todos uns ladrões"? O senhor, com todo o respeito à sua pessoa, mal sabe falar português, quanto mais representar todos os portugueses no nosso país e pelo mundo. As pessoas não percebem que não é só "ora deixa ver no que é que isto vai dar"? Que isto é a sério? Que vamos levar com estas escolhas durante anos e que isso traz consequências? Inacreditável! E nem vamos falar na abstenção... Todas as vezes é a mesma coisa. Depois queixam-se que o país não anda para a frente.

* pelo menos estava, à data desta publicação

9 comentários:

  1. Assustador é mesmo abstenção. O 4º lugar do Tino nem me surpreende. Ele fala a "linguagem" do povo. E apesar de não ter o melhor palavreado, ele até diz algumas coisas acertadas. Não esquecer que ele já foi presidente da Junta, por isso tem a mínima noção sobre política. Não o vejo na mesma sala que a Merkel...

    ResponderExcluir
  2. Não me surpreendeu nada. Ele é popular...

    ResponderExcluir
  3. Também fiquei um bocadinho incrédula. Até porque uma coisa é ser presidente da junta - ainda para mais de uma freguesia relativamente pequena - outra, beeem diferente, é ser presidente da República. Mas enfim, não era o único candidato que eu tinha dificuldade em ver desempenhar tais funções....

    ResponderExcluir
  4. Assustador? Não vejo nada de assustador. Não votei nele mas confesso que gostava de ver o país ser governado por alguém como nós... Sem muito dinheiro, sem cunhas, sem nada... Talvez só assim o país mudasse. 152 mil portugueses identificaram-se com o Tino e acredita que não é nada difícil.

    Falando em assustador... Assustador para mim é a abstenção, não os votos neste ou naquele candidato.

    Beijinho :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo consigo. Não acho assustador. Eu acredito que muitas das pessoas que votaram nele foi em jeito de protesto. Eu não votei nele, mas também não votei Marcelo. Não acho que ele "mereceu" ganhar. As pessoas votam nele porque o conhecem, porque estão habituadas a vê-lo na TV. Porém não o acho uma pessoa politicamente consistente (nem vamos falar em integridade porque aí teria muito para dizer sobre todos eles). Também acho assustadora a abstenção. Ainda num passado não muito distante, as pessoas debateram-se por conseguir fazer valer o seu direito de eleger aqueles que nos representam e, neste momento, as pessoas deitam-no fora. Vamos ver o que nos espera... Mas vendo a atual conjetura não vislumbro nada de cor-de-rosa (antes me engane).

      Excluir
  5. Concordo um bocadinho com a Minnie Me se bem que acho que o Marcelo "mereceu" ganhar. É um dos que tem conhecimentos e sabedoria, veremos o que vai dar.

    ResponderExcluir
  6. Assustador? Porquê? Por ser uma pessoa sem cunhas, sem vicios, sem historial de corrupção? Por ser simples? Por mesmo sabendo que partia em desvantagem teve a coragem de fazer o que queria?

    Assustador é ver o que todos os grandes políticos que por lá já passaram fizeram, o estado a que deixaram o nosso pais chegar. Isso sim é assustador!

    E já agora, o Lula da Silva no Brasil também não era o maior dos políticos e chegou lá!

    ResponderExcluir
  7. O senhor pode ser de facto uma pessoa sem cunhas, sem vícios, sem historial de corrupção, uma pessoa simples, "do povo", mais próxima da realidade dos portugueses. Ainda assim, na minha opinião, não me parece um candidato que estivesse em pé de igualdade com os outros ou que se pudesse comparar com os outros, que têm experiência.
    E o que mais me assusta é que as pessoas que votaram nele, quer-me cá parecer, fizeram-no por ele ser uma pessoa próxima, uma pessoa simples e, mais uma vez, do povo, e não pelas competências fantásticas para a política que ele possa ter. Mas, lá está, eu não votei nele nem posso estar a dizer quais os motivos em concreto que levaram outros a votar.

    E concordo com a Catarina Dias, é assustador o que os que tinham experiência e perfil e que por lá passaram fizeram com o nosso país. Apenas não me parece que fosse o Tino de Rans a solução, tal como acabou por ser a opinião de tantos e tantos portugueses, felizmente.

    Esta era só a minha opinião e respeito todas as opiniões já aqui demonstradas por quem comentou. De facto, o mais assustador disto tudo continua a ser a taxa de abstenção.

    ResponderExcluir
  8. Desculpa a má-educação que se vai seguir no meu comentário. As pessoas que saíram de casa para ir pôr uma cruzinha no Tino é o equivalente às pessoas que vão lá meter pilas no boletim (sim, existem, muitas). É do tipo "ahah, isto é tudo uma grandessíssima fantuchada, e este gajo é um fantoche". Não é por ele ser uma pessoa do povo.. É porque se interessam mais pela casa dos segredos do que pelo estado do país. E é só, boa tarde.

    ResponderExcluir