terça-feira, 28 de julho de 2015

E ainda nem ano e meio passou...

Sou, por norma, uma pessoa impaciente. Quero as coisas feitas e quero feitas já, tipo agora, no momento. Não gosto de esperar. Mas quando há coisas demoradas, quando são processos longos, mentalizo-me de que vai demorar e tento não pensar muito no assunto. Foi assim que levei a minha vidinha pós colocação do aparelho. Se a dentista disse, no mínimo, 2 anos, eu já sei que vai ser 2 anos e meio, talvez até 3. Por isso tento ao máximo não pensar no assunto. São coisas que demoram. 

O problema já nem é só a pergunta constante das outras pessoas (e de que já falei num outro post) que estão tão aflitas para que chegue o dia de o tirar. O meu problema agora é que já vejo os resultados de tanta dor e tanto aperta aqui, aperta ali. Já tenho os dentes direitinhos e bonitos, quase não precisam de mais ajuste nenhum. E começo a ficar impaciente, começa a dar vontade de tirar. Já me começo a tentar visualizar sem ele (em vão, não consigo ter uma imagem de mim sem aparelho e com dentes direitos). Já vejo as outras pessoas com sorrisos lindos e radiosos e imagino quando será a minha vez. Começa a ser muito tempo, muitas chatices. Ainda por cima, sempre que vou às consultas, ouço sempre a mesma coisa: "Está a correr bem. Vamos ver se despachamos isto para poder tirar o quanto antes" (por causa de um problema de gengivas que está a ser agravado pelo uso do aparelho). O problema é que já ouço isto há três ou quatro meses mas não me dá uma previsão. A pessoa começa a ficar ansiosa!

Um comentário:

  1. Também sou impaciente como descreves -.- Gosto das coisas quando quero e como quero normalmente mas já me convenci que há coisas que levam tempo...
    Eu também já tive aparelho e fiquei imenso tempo a mais com ele por erros dos profissionais. Que seca! Mas acredita, valeu a pena. E eu sofri quando o tinha! Asseguro-te. :) Depois recompensa :) Beijinhos

    ResponderExcluir