sexta-feira, 17 de abril de 2015

Ando com os nervos em frangalhos

E não sei porquê. Ou melhor, a psicóloga que há em mim deteta muitos fatores desencadeadores deste estado de espírito, mas racionalmente não sei o que tenho. Ando cansada. De tudo. Tudo me aborrece. Pudesse eu fazer o que me apetece e estava sempre a descansar, ora em casa sozinha, ora no colo do namorado, ora deitada num campo verde só com os sons de passarinhos. Estou numa de "deixem-me em paz!" mas são tantas as coisas a tratar que não pode ser. E depois ando sensível, só me apetece chorar e nem sei porquê. Ou melhor, sei de um milhão de porquês mas nenhum me parece suficientemente válido para o fazer. Ando numa espécie de TPM prolongadíssima e fora de tempo, mas só com a parte dos sintomas de apatia e fome. Uma fome imensa, uma necessidade de usar a comida como conforto, de tanta frustração que se me assola. Estou um farrapo, é o que é. 

3 comentários:

  1. Deve ser do tempo, também ando assim... tudo mas mesmo tudo me irrita.

    ResponderExcluir
  2. Deve ser do tempo, também ando assim... tudo mas mesmo tudo me irrita.

    ResponderExcluir
  3. É uma fase, mas cada uma tem a sua razão provocada por algo que muitas vezes desconhecemos! Melhores dias virão! um beijo

    ResponderExcluir