terça-feira, 31 de janeiro de 2012

o amor não é amor se não for um bocadinho ridículo


Como já deu pra perceber, eu sou uma mulher apaixonada. Pelas coisas, pela vida, pelo amor, pelas minhas pessoas. E eu acredito sinceramente que a melhor forma de viver é mesmo assim: apaixonados. Qual é a piada de viver sem nada que nos mova, que nos faça acordar todos os dias com aquela certeza que, pode faltar-nos alguma coisa, mas somos felizes com o que temos e sobretudo com quem temos ao nosso lado? 
Viver apaixonado é a melhor coisa que há. E eu acredito que estas pequenas e grandes paixões devem ser expressas.

A maior parte das pessoas vive para aquilo que é socialmente correcto e aceite, e eu também o faço. Mas há quem leve esta máxima demasiado a sério. Eu cá não tenho problemas em fazer figuras ridículas por amor. Andar de mão dada, dar grandes e sonoras gargalhadas e guinchos no meio da rua, parar pra tirar uma foto no meio de uma multidão, expressar o meu amor em beijos e abraços (com moderação, claro, também não queremos andar aqui a expor-nos demais ou a chocar as pessoas, há limites). Quem nunca o fez não sabe o que perde. As pessoas parece que têm medo de mostrar que são felizes! Eu gosto muito de ver um casal apaixonado, com as suas brincadeiras, independentemente de estarem na rua ou no seu espaço. Gosto de ver a felicidade dos outros e gosto de ver que há outros casais felizes também. Faz-me ter mais fé na humanidade :)

E enquanto os outros olham pra nós com olhares de desdém e crítica, eu vejo naquilo que eles reprovam a expressão do meu amor e da minha felicidade no seu estado genuíno.

8 comentários:

  1. é uma óptima maneira de encarar as coisas :)

    ResponderExcluir
  2. identifiquei-me tanto... também sou assim, não só apaixonada como espontânea. há lá coisa melhor do que passear de mão dada e de repente parar para um beijinho apaixonado e um amo-te sincero sussurrado ao ouvido? ou estar numa esplanada a beber qualquer coisa e com gargalhadas e conversas das boas? só assim vale a pena... :)

    ResponderExcluir
  3. Ainda no outro dia fiz um post sobre isto. Onde há amor, ele tem de ser ridículo. =)

    ResponderExcluir
  4. E fazes tu muito bem! Quando duas pessoas se amam, têm mais é que mostrar ao mundo a sua felicidade!

    ResponderExcluir
  5. é uma óptima maneira de encarar as coisas

    ResponderExcluir
  6. Todas as cartas de amor são
    Ridículas.
    Não seriam cartas de amor se não fossem
    Ridículas.
    (...)

    é a tal história.. :)

    ResponderExcluir
  7. Tambem sou assim e gosto de ser assim. temos de aproveitar as coisas boas que temos e nao ter medo de as mostrar. acho graca qdo as pessoas olham para nos e fazem aquela cara de: "ah tao fofos, nota-se lgo q sao recem namorados, da-lhes mais um tempo e isso passa".
    Passa? Nah, ja la vao mais de 6 anos e continua tudo igual, e eu gosto :D

    ResponderExcluir