terça-feira, 31 de janeiro de 2012

e há os outros

E depois há aquelas pessoas que têm medo de dizer "gosto de ti" em público. Que nunca se abraçam ou dão um beijinho inocente se estiverem com outra pessoa ao lado. E que acham que andar de mãos dadas é para adolescentes. 
Eu espero sinceramente que envelheçamos e continuemos a ser aquele casal que passeia de mãos dadas, que se abraça e se beija sem pensar no que os outros possam achar e que dizem "gosto de ti" sempre, a toda a hora. Para mim não faz sentido de outra maneira...

7 comentários:

  1. pois, eu não concordo com esta forma de viver, mas que os há, há.

    ResponderExcluir
  2. não sei como será estar numa relação assim... tão... formal!
    eu sou aquela que ri, brinca, dá mimos e arrelia o juizo com um sorriso enorme no rosto.
    se fosse de outra forma, ia aos arames..

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente! Assim é que tem de ser (:

    ResponderExcluir
  4. Mas o que interessa é como as coisas se passam em privado. Eu até nem gosto de assistir a grande lambidelas em público, mas é porque me lembro sempre dos meus vizinhos que passam a vida à porrada e na rua é vê-los de mãos dadas a fazer juras de amor em alto e bom som.
    Beijinhos e abraços, tudo bem, mas há limites. Há dias fiz uma viagem de comboio com duas gajas a lamberem-se à minha frente. Oi?
    Mas acho que tu não te estás a referir a este tipo de situação degradante, isto foi só um desabafo meu.

    ResponderExcluir
  5. Não podia estar mais de acordo!:)

    ResponderExcluir