quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Ódiozinho de estimação 2

Nesta altura do ano, tão propícia a encontros com a família e conhecidos, há sempre uma pergunta recorrente: então, já estás quase a acabar o curso não estás? 
Já não me perguntam se tenho namorado porque toda a gente sabe que tenho há muito tempo, então agora deram-se pra isto. Já nem sei quantas vezes ouvi esta pergunta na última semana. Encontro um aqui, outro ali, um primo afastado, a avó da prima, a vizinha da amiga, e a pergunta mantém-se. Não sei porquê mas toda a gente acha que os cursos são super rápidos e fáceis de acabar. Uma pessoa mal entra, sai logo com um diploma na mão. Toda a gente sabe que entrei na faculdade no ano passado, estão à espera que já esteja feito? A sério, mexe-me com os nervos. Que tipo de curso do ensino superior é que dura 1 ano?
E depois ficam muito surpreendidos quando lhes digo que ainda falta muito, este ano e mais três. Tanto tempo! Nunca mais acabas isso mulher. Andar tantos anos a depender dos pais, assim nunca mais os ajudas! e eu lá tenho que me controlar, morder os lábios e contar até 20 mil pra não me chatear.
De onde eu venho as pessoas ainda são muito retrógradas e acham que a obrigação dos filhos é acabar cedo a escola e ir trabalhar pra ajudar os pais no rendimento familiar. Basicamente os filhos ainda são fonte de rendimento de muitos pais e ainda há quem defenda que os filhos têm é que trabalhar porque também eles foram no tempo deles. Então alguém que ande a estudar, ainda pra mais durante cinco anos (desgraçada! escolheu o curso mais longo só pra não ir trabalhar), anda só a queimar dinheiro aos pais quando já devia era estar a sustentá-los. Ai, as coisas que eu tenho que aturar...

6 comentários:

  1. a sério? isso é um bocado desagradável... eu cá 'fujo' da minha família afastada ;p

    ResponderExcluir
  2. Bom, isso é muito desagradável. Mas quando comecei a trabalhar, não comecei a sustentar a mãe... comecei mas é a sustentar-me a mim, o que já foi um alívio para ela.

    ResponderExcluir
  3. Também gostam muito de me fazer essa pergunta (tirando a parte de quando é que passo a contribuir para o rendimento familiar), para aí desde o 2º ano... Mas pessoas em geral e professores de anos anteriores... Enfim, agora ao menos já lhes posso responder que sim, que já faltou mais de facto, estou no 5º ano, falta a tese e o estágio... lol

    P.S. - Só por curiosidade qual é o teu curso?

    ResponderExcluir
  4. comigo é o mesmo.. e depois ainda vem a boca "investir tanto para quê? depois ainda são os que dão menos valor.. não vão ligar nada aos pais..."

    ResponderExcluir
  5. Que grande estupidez! Eu odeio esse tipo de conversas. Fujo logo e não dou continuação a conversa.

    ResponderExcluir