terça-feira, 23 de novembro de 2010

odeio odeio odeio

Descobri algo que me deixa fora de mim. E quando digo "fora de mim", refiro-me mesmo àquele ponto em que me sobem os calores, as minhas vísceras revolvem-se e preciso mesmo de me controlar muito muito, mas mesmo MUITO, para não atacar. Atacar mesmo, do tipo mandar uma chapadona ou um grande berro. Mesmo com o meu namorado, a quem eu tolero todo o tipo de brincadeiras que possam imaginar e a quem nunca consigo gritar de chateada nem nada que se pareça. Aqui há dias dei por mim a dizer "Calma, 1, 2, 3, 4, 5, foi sem querer, não te passes com o rapaz ". E nesta altura já vocês devem (ou pelo menos deveriam, pá) estar curiosos "Mas o que é que será que ela detesta assim tanto?". Pois bem, odeio que estejam constantemente a tocar com os braços nos meus, a mandar toques ao estilo cotovelada olha-ali-discretamente-aquela-gaja-tão-mal-vestida. Estão a perceber? É que me chateia mesmo. E o meu pai é a pessoa mais irritante que eu conheço a esse nível. Está sempre a dar cotoveladas a toda a gente, mesmo que não seja para chamar a atenção de algo. É mesmo vício. Só de o ver fazer isso à minha mãe enquanto conduz dá-me vontade de lhe dar duas chapadas para parar com aquilo :)

4 comentários:

  1. ahahaha também não gosto nada disso. É um hábito horrivel esse.

    Beijinho querida :)

    ResponderExcluir
  2. Também detesto que me façam isso, aliás, quando me tocam assim, olho logo de lado com cara de má.

    ResponderExcluir
  3. Demais :) Conheço muita gente que também odeia isso, mas euzinha como não sou perturbada frequentemente com esse tipo de gestos, estou na paz!

    ResponderExcluir