terça-feira, 26 de junho de 2018

There is no such thing as too many books | Mulherzinhas by Louisa May Alcott


Já toda a gente deve ter lido este livro, só eu é que estava para trás. Pelo menos a avaliar por todas as vezes que alguém me recomendou este livro, percebi que eu é que estava em falta e resolvi resolver o problema.

Mulherzinhas é um livro doce, calmo, cheio de lições de moral que nos são trazidas pelas quatro irmãs March (Meg, Jo, Beth e Amy) e pela sua mãe. Quando o pai vai para a guerra, deixando as cinco mulheres sozinhas a tomarem conta da casa e umas das outras, as irmãs vão ter que se tornar autosuficientes, independentes e lutar contra os seus vícios e defeitos. É uma história de amor, coragem, superação e de resiliência, que nos mostra que todos somos capazes de domar os nossos piores defeitos, sermos persistentes e conseguirmos vencer as adversidades.

Acho que o livro é um pouco infantil, até porque é uma leitura mais indicada para adolescentes, mas gostei. Gostei principalmente do facto de ser um livro centrado em mulheres em que o foco principal não é uma relação romântica, arranjar um namorado/marido, como na maior parte dos livros deste género, desta altura. Há quem diga que este livro é feminista, revoluciona a forma como as mulheres são descritas nos romances e, consequentemente, na forma como devem ser e estar em sociedade. Não sei se o é ou não, mas gosto que estas personagens femininas tenham outras ambições que não aquelas perpetuadas pela sociedade da altura. 
Gostei muito, é um livro levezinho, lê-se num instante. Recomendo!

2 comentários:

  1. Além de não ter lido, nunca tinha ouvido falar dele. Mas parece-me interessante :)

    ResponderExcluir
  2. É um dos livros que quero muito ler :)

    ResponderExcluir