terça-feira, 19 de junho de 2018

Ai ai, vida de pobre

Quase todos os meses penso: "este mês vai ser mais sossegado, mais desafogado, não há gastos extra", mas todos os meses há alguma coisa que nos faz gastar mais do que queremos. 
Tirando raras situações em que de facto precisamos de algo, a sensação que me dá é que passamos a vida a conter-nos em coisas para nós mas depois temos que gastar para os outros. Todos os meses há um aniversário ou vem a Páscoa, o Natal, um casamento, um bebé que nasce... Gasto mais dinheiro em prendas para os outros do que em coisas para mim. 

9 comentários:

  1. Tal e qual por aqui! Só este mês foi uma fortuna para os outros!!!!
    https://jusajublog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Há sempre alguma coisa que nós faz gastar dinheiro... Entendo a dor, há sempre amigos a fazer anos!

    ResponderExcluir
  3. Bem, eu acho que é ainda assim uma questão de gestão. Eu nem sempre acho que temos a obrigação de dar presentes. É nos culturalmente embutido que o devemos fazer.

    JU VIBES | @itsjuvibes ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não somos obrigados, mas fica bem e queremos. Não dou prendas a qualquer pessoa, apenas às pessoas mais próximas e de quem gostamos muito. Não há como não presentear os pais, irmãos, sogros, avós, afilhada.

      Excluir
  4. Como eu te compreendo, também sinto o mesmo!!

    ResponderExcluir
  5. isso tambem acontece aqui ;( :)

    ResponderExcluir
  6. No meu caso andamos a poupar para todos os meses haver um imprevisto. É que é certinho.

    ResponderExcluir
  7. "(...)temos que gastar para os outros" Isto foi o que escreveste no post.
    "Não somos obrigados, mas fica bem e queremos." Isto foi o que escreveste num comentário. E aqui é que está. Não "tens" que gastar para os outros. Fazes porque queres, como tu própria disseste. Nós nem sempre damos prendas aos pais, sogros, irmãos e cunhados nos aniversários. E também não é por aí que eles medem se gostamos muito ou pouco deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos que o fazer porque é essa a conduta que queremos seguir. Dou porque quero e porque gosto, não choro o dinheiro que gasto com as pessoas de quem gosto. O post era apenas um desabafo. Também posso gastar dinheiro comigo mas escolho não o fazer sempre que me apetece porque tenho (e quero) que gastar com outras pessoas. Só que às vezes dá aquela sensação de "ando sempre a impedir-me de gastar dinheiro para mim e depois acabo a gastar dinheiro noutras pessoas".

      Não dou prendas a ninguém que não sejam pessoas próximas, de quem gosto muito e a quem faço questão de dar mesmo. Mas há certas situações em que é mesmo imperativo: não vamos a um casamento sem dar prenda, não vamos visitar um bebé pela primeira vez sem levar uma lembrancinha, não vamos a um aniversário sem levar algo para o aniversariante. Sou poupada mas também sou educada e dar prendas, em certas situações, é a coisa certa a se fazer. Nem me sentiria bem se não o fizesse. Outra coisa é não poder mesmo! Aí é outro caso.

      Excluir