sexta-feira, 11 de maio de 2018

Lições empresariais

Se há coisa que aprendi com o meu contacto diário com dezenas de empresas e pessoas é que menos é mais. Há empresas com nomes gigantescos, o que dificulta a captação de atenção dos potenciais clientes. Acham mesmo que alguém se lembra do nome de uma empresa que tem cinco ou seis nomes próprios com & e Unipessoais e Ldas lá pelo meio? Quanto mais simples o nome, melhor. Há pessoas que não pensam nisso quando criam as empresas. Nomes em inglês ou muito esquisitos também terão menos sucesso entre as pessoas. Nem toda a gente sabe falar inglês, logo nem toda a gente saberá sequer o nome da vossa empresa, quanto mais pronunciá-lo. E depois na criação dos emails da empresa, é uma salgalhada. Querem mesmo que os vossos funcionários percam minutos preciosos do dia de trabalho a soletrar, letrinha a letrinha, o vosso endereço de email? Quem diz empresas, diz pessoas particulares. Criam emails que não lembra ao menino Jesus, depois têm que passar a vida a repetir o email ou a soletrar, porque ninguém entende quando dizem à primeira. Às vezes levam tantas letras estranhas à mistura que tem que se andar a soletrar tipo "n de nada, o de orca, c de cão"... Que seca! E é parvo.

Trust me, é muito chato estar constantemente a repetir o nome da empresa porque as pessoas não entendem à primeira. Digo eu, que trabalho numa empresa com um nome muito invulgar e passo a vida a repetir e a soletrar de onde estou a ligar. É cansativo, as pessoas perdem o foco. 

3 comentários:

  1. Aqui desde início que ensinam o Alfabeto militar o que se torna muito fácil depois ter que soletrar os nossos nomes estrangeiros LOL

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderExcluir
  2. É bem verdade menos é mais, o importante é que fique no ouvido :)

    ResponderExcluir