sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Falta de confiança

Não se trata de ter baixa autoestima, que não tenho, mas tenho muitas vezes falta de autoconfiança. Eu até posso pensar que sou assim ou assado, mas tenho sempre dúvidas quanto ao que os outros pensam de mim. Não vou ser hipócrita e dizer que não me interessa a opinião dos outros porque é óbvio que sim, já que somos seres sociais, embora não sejam as opiniões dos outros sobre mim que me tirem o sono. A questão é que há sempre aquelas pessoas que queremos impressionar, agradar, que queremos mesmo que gostem de nós e nos achem espetaculares e é sempre com essas que tenho esta dificuldade em perceber o que é que elas poderiam ver em mim para nutrirem por mim a mesma afeição ou admiração que nutro por elas. 

Esta falta de confiança faz com que tenha muitas dificuldades em receber elogios. Fico seriamente envergonhada quando alguém (dessas pessoas que admiro e gosto) diz que tenho esta ou aquela qualidade e, embora fique contente, fico com aquela sensação de "mas porquê??". Não acho que sou assim tão especial quanto isso e fico mesmo a pensar que "I am not all that". 

Tenho consciência que sou simpática, empática e que facilmente crio ligações com as pessoas, mas não percebo o porquê de muitas dessas mesmas pessoas ficarem encantadas comigo e isso surpreende-me sinceramente. Já por diversas vezes me pus a pensar "mas por que diabo é que aquela pessoa gosta tanto de mim?". Não sei se isto faz sentido na cabeça de mais alguém. Tenho a noção que é muito dissonante ter a consciência das minhas capacidades mas não perceber o porquê das outras pessoas as reconhecerem. Nem me estou aqui a armar ao pingarelho que sou a pessoa mais fixe do mundo e todos gostam de mim porque nem seria verdade. Sou insegura e tenho sempre a expetativa que ninguém vai gostar de mim por eu ter este ou aquele defeito, por não ser mais assim ou assado, ou por achar que sou tão normal, tão sem graça, que não percebo o porquê dos outros verem algo mais em mim. Acho sempre que as pessoas que eu gosto são muito melhores do que eu em tantas e tantas coisas que fico incrédula por gostarem de mim também, mesmo eu tendo mil falhas. Não sei explicar melhor que isto. O facto de eu, ainda por cima, ter consciência de mim, do que sou, do que gosto, do que tenho de mau e de me aceitar mesmo assim e ter confiança para ser a pessoa que sou sem desculpas, só torna esta insegurança mais contraditória.  

Acho que o problema está, não tanto na forma como penso em mim, mas sim na forma como eu vejo os outros de quem gosto. Tenho aquela tendência de pensar que são as pessoas mais extraordinárias da vida e que são tão espetaculares que qualquer pessoa, incluindo eu mesma, só podem ser inferiores em qualidades do que elas. Acho que é isso que me faz sentir tão constrangida nos elogios que essas mesmas pessoas me fazem. Weird me. 

2 comentários:

  1. Sim,faz sentido na cabeça de mais alguém. Na minha cabeça, por exemplo.
    Ultimamente disseram-me que eu era insegura e eu pensei:"Pois sou."Nem essas pessoas sabem o quanto sou. E, tal como tu, também tenho noção das minhas qualidades e dos meus defeitos...E também não acho que tenho baixa auto-estima mas, sem dúvida, alguma que consigo ver as qualidades das outras pessoas e facilmente achar-me inferior... Mas, pronto. Penso que parte deste «problema» também irá passar com a idade e a experiência de vida. :)

    ResponderExcluir
  2. Isto faz muito sentido, M! Não penses que és tontinha :P Não te conheço pessoalmente, mas do que conheço virtualmente, podes ter a certeza de que não és "tão normal, tão sem graça" como te descreveste. Muito pelo contrário, és uma rapariga bastante especial e com um grande carácter! Sim, isto também dá para perceber pela escrita... ;)
    Eu não sou minimamente confiante. É uma daquelas falhas terríveis que tenho, porque é algo que me prejudica... Ajudou-me fazer um simples exercício. Eu gostaria de me ter como amiga? A resposta é sim, gostaria (por n razões). Por isso, faz sentido gostar de mim... Mas a confiança, ai a confiança! Não é fácil, pois não? Já em relação aos elogios, antes eu ficava mesmo atrapalhada... Agora sorrio e digo "obrigada" para não haver um constrangimento estranho xD
    Só fiquei preocupada com uma coisa neste teu texto, querida M... Disseste que te consideras inferior àqueles de quem gostas. Por muito que eu compreenda, esse sentimento de comparação só te faz mal. E nem é só por te achares pior do que os outros (que também é mau), é porque as pessoas de quem tu gostas são de carne e osso e têm direito aos seus defeitos. Quanto maior puseres o seu "padrão", mais te desiludes com o que elas fizerem de mal e isso pode prejudicar a vossa relação. Digo isso como pessoa que já se viu na outra posição, em que um amigo meu achava que eu nunca iria falhar (mesmo que ele próprio não percebesse que me via assim). Tu não és mais do que ninguém, não... Mas também ninguém é mais do que tu :)

    ResponderExcluir