quarta-feira, 7 de junho de 2017

A moda dos produtos biológicos

Toda a vida comi batatas, cenouras e os mais variados legumes que a minha avó cultiva. Igualmente para os ovos, que vinham das  galinhas da avó, da casa da sogra, da vizinha que tem a mais e vende. Toda a minha vida se chamou a estes produtos, "produtos caseiros". Ovos caseiros, batatas caseiras, etc e tal. Agora o chique é dizer biológico. Ovos biológicos, batatas biológicas, mel biológico, tudo é biológico para cima e para baixo. Mais chique do que comer produtos supostamente sem químicos (ou menos tratados, menos empestados de pesticidas e essas coisas todas) - ou orgânicos, também é muito in -, é dizer que as coisas são biológicas. 

E depois é uma realidade para mim completamente normalíssima, esta de comer os produtos do quintal lá de casa ou dos vizinhos. Há pessoas que parece que só agora estão a descobrir que existe, de facto, quem cultive campos para ter batatas, cenouras, feijão, tomates, alfaces, cebolas... Percebo que nem toda a gente tenha facilidade de acesso a estes produtos diretamente da terra, que nas grandes cidades, principalmente, ou se compra em supermercados ou não se come. Mas faz-me muita confusão pensar que há gente que parece que só agora é que pensa na verdadeira origem das coisas que estão nos supermercados. Descobriram agora que as galinhas põem ovos e eles não nascem já nas caixinhas, bonitinhos e lavadinhos? Anda tudo atrás do que é orgânico e biológico e eu sei lá mais o quê, como se não houvesse já disso desde o princípio dos tempos! 

9 comentários:

  1. Sabes que também já me perguntei o mesmo. O pessoal só agora é que sabe como é que as coisas são formadas ou de onde provêem? Sim, nas cidades não se encontra muitas pessoas com o hábito de cultivar ou locais onde o possam fazer. Aqui por casa, temos uma horta onde cultivamos legumes e alguns frutos e o sabor não tem nada a ver com os produtos comprados no supermercado.

    Infelizmente, há pessoal que nasce tarde para a vida e o resultado é este: modas... enfim

    Cumprimentos,
    Ricardo
    www.opinguimsemasas.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. O "problema" é que os produtos bio muitas vezes não são assim tão bio. Principalmente se forem cultivados ao lado de campos de produção normal. Mas basta ter a etiqueta para meio mundo ficar doido e achar que é mega saudável.

    ResponderExcluir
  3. Completamente de acordo contigo!! Parece que agora tudo é moda!!

    ResponderExcluir
  4. Tal e qual! E vamos a ver se isto da vida saudável não passa rápido de moda!
    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderExcluir
  5. É a nova moda, eu em pequena ia ao terreno onde o meu pai tinha os tomateiros, tiravam uns quantos tomates lavava e comia, e quem diz tomates, diz fruta, mas pronto, modas...

    ResponderExcluir
  6. Eu fico pasmada por ler algumas coisas, chocada mesmo...
    Sou de Lisboa e sei e sempre soube de onde vêm as coisas. Também sempre me soube melhor as maçãs da terra do que as de supermercado. E há anos, mas há mesmo MUITOS anos que procuro supermercados bios e não consigo perceber qual o problema disso e porque tem de fazer comichão as outras pessoas.
    Se é moda? Não vejo tal, aqui na cidade grande muito menos. Vejo é pessoas mais preocupadas com a o que consomem e isso devia ser alvo de uma salva de palmas e não de uma salva de críticas.
    A maior "moda" que vivemos hoje em dia infelizmente é mesmo a de criticar tudo e mais alguma coisa.
    Arranjem uma vida pessoas e deixem as opções dos outros. Enfim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho ótimo que as pessoas procurem um modo de vida mais saudável e que isso inclua preocupações com o que comem, com o que metem no corpo. É até uma moda boa, se faz com que as pessoas consumam mais coisas biológicas, orgânicas e saudáveis. Não critico isso! Estava só a ironizar com as pessoas que parece que só agora descobriram que existe essa opção, que parece que até agora não sabiam que as frutas crescem das árvores e não das caixas do supermercado.

      "A maior moda que vivemos hoje em dia infelizmente é mesmo a de criticar tudo e mais alguma coisa", diz a Rita. Eu acrescento que "a moda hoje em dia é as pessoas ofenderem-se com tudo", distorcendo o que os outros dizem ou tirando daí o sentido que querem.

      Excluir
  7. E M* por favor abandone está sua "moda" dos textos a criticar tudo e mais alguma coisa. Parece que se põe num pedestal acima de qualquer pessoa.
    E a M* que seguia não tinha este tipo de comportamentos que agora são mais comuns do que os textos em que é uma simples miúda. Onde está a pessoa que se deve colocar no lugar do outro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é por ter opiniões, que até podem ser contrárias às dos outros, que me acho a última bolacha do pacote e me ponho acima de todos os outros. Sou de carne e osso, com muitos defeitos e ainda mais opiniões. Opiniões essas que dou sim, sem que me perguntem nada, porque este blog é meu e escrevo nele o que me apetece, sejam coisas fofinhas de "uma simples miúda", sejam opiniões mais azedas, irónicas ou de crítica. A Rita (e todos os que cá passam) será sempre bem-vinda aqui, para ler o que quiser e comentar o que lhe apetecer, com certeza :) Obrigada pelos comentários.

      Excluir