terça-feira, 16 de maio de 2017

Coisas chatas

Aquelas fases da vida em que as pessoas já começam a assumir coisas a teu respeito que não faziam sentido uns anos antes.  As mulheres, principalmente, vão passando por diferentes períodos na vida em que as chateiam por qualquer coisinha e os fatores idade e relacionamento só vêm prejudicar. Mais concretamente: se estão nos 20's e numa relação, toda a gente vai começar a assumir, das menores coisas, que estão grávidas ou foram pedidas em casamento. Vejamos: 

Quando era adolescente, se eu me queixasse que não estava bem disposta, que me sentia enjoada, toda a gente se preocupava ou sugeria viroses, indisposições normais, "é do tempo!" etc. Se eu, estando numa relação de anos e anos, me queixo agora que estou indisposta ou enjoada, vem logo a conversa de que estou grávida. Qualquer coisinha é sinal de que estou grávida. Temos que estar sempre a fazer a ressalva "Tenho a certeza que não estou grávida, estou só mal disposta!" antes de nos queixarmos, que é para nem dar aso a estes comentários.
Se a pessoa está com uma mini pancinha, veste uma peça de roupa mais justa ou que acentue a barriga, já vêm logo com as ideias da gravidez. A pessoa não pode simplesmente ter engordado um bocadinho, sei lá, ou até mesmo os próprios ângulos e posições serem enganadores. Não! Estamos grávidas, por qualquer coisinha. Até deixar de beber um copo porque não nos apetece é logo sinal de que estamos grávidas e queremos esconder. Valha-me Deus. 

Outra coisa chata é querer contar uma novidade e toda a gente assumir logo que ou vais casar ou estás grávida. Sempre! Ainda me aconteceu há pouco tempo com a minha mãe. Eu só disse, num tom normal, "Tenho uma coisa para te contar" e ouvi logo um "Estás grávida!".  Porque é que uma novidade não pode ser outra coisa qualquer, tem que ser sobre ter filhos ou casar? A sério, é assim tão fora do comum ter outros projectos ou outras notícias que não englobem casamentos ou bebés, só porque estou quase nos 25 anos e tenho namorado? 

Não é que tivesse algum mal que as novidades e as indisposições significassem bebés e casamentos, mas torna-se chato estar sempre a ouvir a mesma coisa. Isso e ter que estar quase a dar justificações da nossa vida para mostrar que temos a certeza que não estamos grávidas, para as pessoas mais insistentes se calarem. Sem contar com as constantes perguntas de para quando o casamento/o bebé, assim, injustificadamente, a qualquer momento, só porque sim. Aquela pressãozinha, sempre ali a lembrar que já estamos a passar de prazo. Deus nos livre de ter outros projectos, de esperar mais uns tempos, de nem sequer querer nada disso para nós! Temos idade, temos parceiro, siga casar e fazer bebés. Onde é que já se viu, 24 anos, vai ficar para tia. Haja paciência!

8 comentários:

  1. A pressão social pode ser bem chatinha...

    ResponderExcluir
  2. Ai linda... eu estou com o Mais-que-Tudo há 13 anos e tenho 28 anos. A minha salvação é que estou no UK a viver XD porque se estivesse em Portugal era o sermão aos peixes todos os santos dias! Já de cada vez que vamos lá de férias é o que é... lol

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderExcluir
  3. Eu agora estou numa fase em que oiço muito isso, mas confesso que não me incomoda nada :p

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM

    ResponderExcluir
  4. P.S. - mas agora neste momento da minha vida... posso dizer-te que pior do que a pressão social nesse sentido, é quando efectivamente engravidas começam os "conselhos": não devias fazer isto, não devias pensar naquilo, não podes comer isto, não podes beber aquilo. É como se fosses uma idiota sem cérebro e que está constantemente a colocar o bebé em risco... ou como se fossem todos médicos de um momento para o outro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. C* andava a espera de uma oportunidade para poder dar parabéns (visto que não consigo comentar no blog). Sou leitora assídua e mal li o post da última vinda a bila fiquei logo com uma lâmpada acesa "vem aí bebê".
      Espero que tudo corra bem e que já agora vás contando as peripécias de estar grávida num país que não é o nosso.
      Beijinhos e boa sorte

      Excluir
  5. Os outros conseguem ser mesmo muito chatos relativamente a estas questões -_-. E quando te convidam para um casamento e dizes que vais sozinha? É o fim do mundo, acredita. E sinto que a pressão aumenta com a idade (tenho 29). É muito desconfortável as aturar as perguntas das pessoas ao facto de estares sozinha. Agora digo apenas "Sozinha? Eu não estou sozinha estou comigo própria e não há melhor companhia" ou "Então e não namoras? R: Vou namorando" (abençoada amiga que me deu esta última dica e serve para calar facilmente os outros. Assim não fazem mais perguntas. Eu só não percebo qual é o interesse dos outros relativamente a casamentos, filhos... São aspetos tão pessoais e que só a nós nos dizem respeito. A acontecer alguma destas coisas, as pessoas mais importantes serão as primeiras com quem vamos partilhar. Por isso acho que os outros devem conter-se e melhor preocuparem-se com aquilo que lhes diz respeito.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Tudo o que implique os outros a meterem-se na minha vida, é coisa para me dar muita comichão. Por acaso, não sofro muito com essas perguntas, porque estou numa relação há 5 anos e tenho um filho com 8. Mas todo esse género de perguntas me irrita sobremaneira. Dá muita vontade de dizer-lhes para se meterem na sua própria vida.

    ResponderExcluir
  7. Chega aos 30 sem filhos e logo vês :p imagino como as pessoas são!!

    ResponderExcluir