quarta-feira, 5 de abril de 2017

O problema de viver em apartamentos

Obviamente, o maior problema de viver num apartamento, são os vizinhos. Por acaso vou tendo sorte com os meus, não me posso queixar de nada assim de maior, mas há dias e dias. Claro que vai haver sempre barulho fora de horas, obras de vez em quando e situações pontuais. Não vou reclamar disso porque acho que, a ter queixa, são os vizinhos que têm de nós porque falamos sempre alto e andamos sempre em brincadeiras em casa :) 

O problema é que nem sempre se consegue distinguir de onde vêm os barulhos. Andaram em obras por aqui durante semanas e até hoje não consigo saber de onde vinha o barulho dos martelos. Às vezes parecia o vizinho de cima, se estivesse na sala já parecia o vizinho do lado e nunca cheguei a saber, na realidade, de onde vinha aquele barulho. Não que me interesse particularmente, mas às vezes dava jeito saber para poder ir lá pedir para baixarem o volume. Como aconteceu recentemente, em que estava uma criança qualquer (todos os vizinhos têm crianças, por isso não sei qual era) a chorar e aos berros e eu não podia fazer nada. Já me estava a passar com o puto a fazer birra e eu a querer trabalhar. Claro que não ia lá fazer queixa, que os pais não vão pôr mordaças nas crianças, mas que irrita, irrita muito! Queria ao menos saber o objeto de todo o meu ódio naquele momento, para lançar uns olhares mortíferos da próxima vez que nos cruzássemos no elevador do prédio. 

Putos nojentos que passam a vida a choramingar dão-me nos nervos. Com a minha sorte, há de me calhar um assim, só para eu não andar a cuspir para o ar. Mete-me uns nervos putos que só fazem birras, que fazem aqueles sons de choro falsos. E os berros que ele dava? Punha-se a falar aos berros para alguém, de tal forma que até se percebia que estava a forçar a voz e a dar cabo da garganta. Haviam de me berrar assim a ver se não levava uma palmada bem dada. Era o que me haveria de faltar. 

Não tenho filhos nem outras crianças em casa, tenho que aturar a má-criação dos filhos dos outros. Tudo bem que estão na casa deles, que façam o que lhes apetecer, mas a casa deles calha de ser ao lado/por baixo da minha e não sou obrigada a aturar estas merdas. Deus me dê paciência.

10 comentários:

  1. Viver em apartamentos é uma dor de cabeça. Já os meus vizinhos de cima, oh sinceramente -_- Fazem barulho o dia todo, a bater nas coisas com força, eu sei lá o que se passa naquela casa: só não fazem barulho quando não estão lá. Ainda há pouco tempo o cão deles ladrou, ganiu e latiu durante uma semana a fio. Foi uma dor de cabeça tal que tive de chamá-los à atenção, até porque notava-se que o animal estava em stress, e ficaram logo ofendidos comigo. O meu senhorio também falou com eles e, para tentarem defender-se, perguntaram se nós não ouvíamos o bebé da vizinha do lado. Epá, foi tão baixo da parte deles, mas tão baixo -.- Compararem um animal a ladrar sete dias seguidos com um bebé que às vezes chora porque os dentinhos lhe estão a nascer. Ridículooooooo <.<

    ResponderExcluir
  2. Já tive algumas chatices com vizinhos devido ao barulho, mas dos cães deles. Agora que as coisas acalmaram tenho novos vizinhos do lado que tem uma criança. E eu não acho normal a quantidade de vezes que o miúdo berra! Mas quando eu digo "berra" é mesmo berrar, porque ele não chora só grita! Grita alto, durante muito tempo e é mesmo no apartamento ao lado... E eu, no desespero, já pensei desatar a gritar ao mesmo tempo para ele perceber que não é fixe! E para ver se os pais compreendem que deixar uma criança a gritar durante minutos não é solução para ninguém! Eu até tenho medo de quando tiver filhos...Ao que vejo, e ouço!!!
    https://jusajublog.blogspot.pt/?m=1

    ResponderExcluir
  3. Ter vizinhos é uma merda do caraças, que é. Todos sentimos o mesmo. O meu prédio não é assim dos piores, tenho que admitir, mas há momentos em que só me apetece esganar alguns. E sofro do mesmo mal, às vezes não sei de onde vem!! Dá-me muitos nervinhos também. Em relação às crianças... admito que tenho o mesmo tipo de pensamentos muitas vezes, mas calo-me e penso que não posso dizer nada, porque relativamente a filhos, não é fácil! Tenho um e, felizmente, não é desses de gritar e gritar e fazer birras. No entanto, garanto-te, porque conheço uns assim, que podem levar palmadas, gritos, castigos, serem ignorados, tudo o q possas imaginar... que só se vão calar quando se cansarem. São pequenos demónios.

    ResponderExcluir
  4. Sim viver num apartamento é aquela base. Sempre fui moça de viver em casa térrea no campo mas há uns tempos para cá que vivo num apartamento pelo que tem sido uma grande aprendizagem. De vez em quando também coloco posts sobre os sons e vizinhos que não sabem viver em apartamento. Agora também andam em obras num apartamento que compraram há pouco tempo, mas eu sei de onde vem o barulho mas de fato é mesmo como dizes, num apartamento ouve se o barulho em todas as divisões. É impressionante!

    ResponderExcluir
  5. Não sei mesmo o que é viver em apartamentos. Nunca vivi! O mais semelhante que tive foi quando estudei e que partilhei casa com cinco pessoas e as casas eras todas coladinhas umas às outras. Mas não deve ser nada fácil. Para mim seria pior porque estou muito habituado ao silêncio. Vivo numa aldeia, numa casa sonoramente isolada... Muitas vezes nem ouço o que se passa na rua.
    Quanto às crianças, nem sei que diga. Daquilo que vou vendo, dá medo. Os miúdos andam quase sempre irritados, passam muito tempo fechados... Os pais estão cansados para brincar com eles -_-... Acredito que, se levassem os miúdos mais vezes ao parque, se os fizessem sair de casa e gastar energia, as birras seriam menores.

    ResponderExcluir
  6. Não tenho mesmo nada a apontar aos vizinhos em termos de barulhos e nunca se manifestaram quanto aos barulhos das Minis quando faziam birras (hás-de aprender que é uma coisa que, certamente, também enerva os pais, mas que não é de todo controlável) A casa também tem um bom isolamento. Por outro lado, aborrece-me de morte que fumem na cozinha e nas casas de banho, porque o cheiro vem até cá a casa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda esta semana fico um um cheiro insuportável na minha cozinha porque tinha a porta da varanda aberta e o vizinho de baixo estava a fumar na varanda dele. Fechamos a porta assim que nos apercebemos mas já foi tarde, o cheiro ficou todo dentro de casa :/

      Excluir
  7. Eu moro numa moradia agora, mas quando estava num apartamento, ERA INSUPORTÁVEL! Epa, o meu vizinho de cima parecia que estava a mudar os móveis todos os dias e os do lado era estapafúrdio!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderExcluir
  8. Great post dear

    Have a nice day! :)

    ResponderExcluir
  9. Não irias gostar de todo de morar onde eu moro ahah quando não são putos é a música alta e bom som, quando não é isso são discussões, chegando mesmo ao ponto de haver pancadaria na rua :o

    ResponderExcluir