quarta-feira, 12 de abril de 2017

Não há fome que não dê em fartura

Desde que fui a entrevista para este emprego que tenho atualmente até ao momento em que efetivamente me encontro, já recebi imensas chamadas para entrevistas.
É sempre assim! O meu namorado até comentou que não conhecia ninguém que fosse tão 8 ou 80 como eu. Passei meses desempregada, meses em que mandava currículos todos os dias e não obtinha respostas de lado nenhum. Passei dias colada ao telemóvel, de coração na mão sempre a ver se tocava, à espera que alguém se lembrasse de mim e nada. De repente parece que se lembraram todos da minha existência. É o IEFP com as suas propostas ridículas no dia anterior à minha entrevista,uma entrevista no mesmo dia da primeira entrevista para este emprego, é a EDP com estágio falsos (já dei para esse peditório), lojas para onde mandei currículo há 3 meses, ... Devo emanar um qualquer químico que me torna apetecível só depois de ter emprego. É que já quando me despedi e fui trabalhar na loja, na mesma semana surgiram duas propostas. Primeiro até desvalorizei, mas agora chateia-me cada vez mais.

10 comentários:

  1. A mim acontece-me sempre o mesmo. Enfim...

    ResponderExcluir
  2. Acredita que não é só contigo que isso acontece! Assim que se tem emprego toda a minha gente se lembra de nós! :)

    ResponderExcluir
  3. É como diz o ditado, depois de minha filha casada não lhe faltam maridos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que adoro ditados populares, desse nunca tinha ouvido falar. Gostei muito! :) Obrigada pela partilha.

      Excluir
  4. Acho que acontece um pouco com todos nós. Chega a ser engraçado :P

    ResponderExcluir
  5. Great post dear

    Have a nice day! :)

    ResponderExcluir
  6. Parece que é sempre assim...! ;) E olha, por um lado motiva-me este post... Também tenho passado tempos sem uma resposta, sem uma entrevista... pode ser que um dia destes também chegue essa avalanche até mim!! :)

    ResponderExcluir
  7. É verdade!Aconteceu-me esta semana.Na véspera de uma entrevista, marcam-me outra.

    ResponderExcluir