terça-feira, 18 de abril de 2017

Já não posso ver Engenheiros à frente

Chega a ser assustadora a quantidade de engenheiros que há neste país. Já quando estudava, a faculdade de engenharia tinha sempre uma quantidade absurda de caloiros todos os anos. Não sei se seremos um país maioritariamente de engenheiros ou se existirão outras profissões com maior destaque e eu é que não dou por ela. Engenheiros sei que há muitos ou não fizessem eles questão de serem tratados por "senhor engenheiro x" em qualquer interação profissional ou social. Valha-me Deus.

9 comentários:

  1. Vá-se lá perceber, às tantas é também uma questão de estatuto e não de vocação!

    ResponderExcluir
  2. Para ser sincera, não tinha a noção que era assim!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderExcluir
  3. Ui, há engenharias de tudo e mais alguma coisa!

    ResponderExcluir
  4. Já somos 2 a pensar assim! E às vezes custa imenso lidar com o ego deles.

    ResponderExcluir
  5. Há engenheiros para tudo e mais alguma coisa. Algumas engenharias das quais nunca ouvi falar.

    ResponderExcluir
  6. Ahahah ai os engenheiros, esses seres. Confesso que eu acho que todos os engenheiros não tem as luas todas. Pelo menos todos aqueles que conheço e até são alguns. E olha que trabalho com um que muita gente trata por engenheiro mas eu, que costumo ser do contra, trato pelo nome. Numa empresa não deve haver engenheiros ou doutores, há pessoas que trabalham todos para o mesmo!!

    beijinhos
    Catarina - A Little Bit of Pink

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De facto, para mim não me faz muito sentido essa diferenciação dentro de uma empresa, já que estamos todos a trabalhar para o mesmo objetivo. Mas foi das primeiras coisas que o Eng. Boss me disse quando entrei: quer concorde, quer não, em Portugal existe isto dos títulos académicos e é assim que devemos tratar as pessoas. Pode tratar-me por Eng. X ou Eng. Y (último nome).

      E eu até hoje estou à espera que me tratem por Mestre M., sendo assim. ahahaha :)

      Excluir
    2. Eh pah tinhas ai uma boa oportunudade para dizer " então eu sou a Mestre M. muito prazer"!
      Eu sei, eu sei por muito que queiramos há coisas que não se podem dizer.
      Somos um pais de títulos, é uma pena. Porque os títulos não trabalham por nós!!

      Excluir
  7. Eu acho que há tipos de engenharias a mais (nós até gozávamos), mas em termos de vagas nunca achei uma loucura (nós entrávamos 40 por ano, desistiam uns 10... Não era por aí). Mas que há vagas a mais em muitos e muitos cursos (incluindo os de engenharia, não digo que não)... Isso há.
    Infelizmente, vivemos num país de títulos. Para mim é tudo bullshit. Quantas e quantas pessoas são tratadas por "doutora"? O meu pai dizia que gostava de saber onde é que a assistente social da nossa terra tinha ido tirar o doutoramento :P
    Tenho um primo que me liga e diz "olá, engenheira" e eu faço um sorriso amarelo cá deste lado. Gosto mais do outro que diz "o meu nome é X, não engenheiro". Não somos mais respeitados pelo título que temos...

    ResponderExcluir