terça-feira, 4 de abril de 2017

Deslumbramentos

Aquelas pessoas que adoram ser apaparicadas por terceiros. Que as levem a restaurantes, a hotéis, que lhes comprem prendas, que lhes paguem coisas, no geral. Pessoas deslumbradas pelo dinheiro dos outros, não compreendo. Pessoas que basta alguém ter dinheiro para gostarem imediatamente delas.

Não digo que tudo isso não seja bom, mas eu às vezes até me sinto desconfortável. Tenho amigos cujas empresas cobrem despesas, tal como a minha, e têm algumas regalias como telemóvel e carro da empresa e acham isso a oitava maravilha do mundo. Claro que, estando em trabalho e servindo a empresa, é bom que todas essas coisas sejam cobertas pela mesma, mas há quem se aproveite imenso disso. Fazem deslocações pessoais no carro da empresa, usam o telemóvel da empresa para assuntos pessoais (o meu deu-me autorização para o fazer mas raramente o faço), vão almoçar e pedem logo tudo o que for mais caro só porque é a empresa a pagar... Não sou nada assim. É bom não olhar a despesas, não contar trocos, mas que me interessa isso se o dinheiro nem é meu? Tanto fico bem num hotel de 5 estrelas como numa pensão mais humilde. Tanto me sinto feliz na empresa quer almoce em restaurantes caros ou num tasco. Não é isso que me impressiona nas pessoas. Não digo que não goste ou que não seja giro ter oportunidade de ter experiências que, com o meu dinheiro, não seria capaz de pagar, mas não é isso que me impressiona. 

Há pessoas que ficam deslumbradas com tudo, basta que lhes acenem com uma notinha. O meu amor, o meu respeito, a apreciação e gosto pelos outros, não têm preço. Não sou melhor do que ninguém, apenas não me deixo enganar por estes artifícios todos. Fico, isso sim, facilmente encantada com pequenas coisas, pequenos gestos, sítios bonitos, a natureza... Gosto de apreciar tudo o que me rodeia, vejo beleza em qualquer coisinha. Mas não é o dinheiro e as coisas que o dinheiro pode comprar que me deixa encantada por alguém. 

6 comentários:

  1. Há demasiadas pessoas assim e poucas pessoas como tu


    Ms. Telita | Telita LifeStyleFacebookinstagram

    • passatempo no blog: giveaway


    ResponderExcluir
  2. Ainda melhor amiga era assim, até ao dia em que m4 apercebi das suas intenções e me afastei . Hoje em dia já não nos falamos a para aí um ano .

    ResponderExcluir
  3. Cada um tem a sua maneira de ver o mundo e dar valor ao que tem à volta... materialismo no geral nunca é bom e tem de ser controlado, porque não traz felicidade, nem preenche qualquer tipo de vazio que sintamos na nossa alma.
    http://sunflowers-in-the-wind.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Também não consigo perceber o quanto as pessoas se conseguem aproveitar dessa forma!

    ResponderExcluir
  5. As pequenas coisas são realmente mais importantes. Continua com a tua humildade. Beijinhos*

    ResponderExcluir
  6. Uns miminhos extra é sempre bom, mas as pessoas parece que ficam estúpidas! No início do ano, fui a uma conferência e quase tudo foi pago pelo laboratório em que me encontro (que não me paga para "trabalhar" lá). Claro que adorei ter essa oportunidade, porque eles nem tinham obrigação de me pagar (sou uma mera estudante de Mestrado...). Ainda assim, consigo ver que para eles é bom, têm o seu nome em mais um poster, sempre é mais uma publicação científica. Não percebo os fascínios...

    ResponderExcluir