sexta-feira, 31 de março de 2017

There is no such thing as too many books | Os meus livros preferidos

Não sou capaz de escolher um só livro como o meu preferido de sempre, mas tenho várias leituras que adorei e que recomendo.  Já li imensas coisas e, apesar de felizmente já ter lido mais livros que gostei do que os que não gostei, há sempre aqueles que têm um lugarzinho especial no nosso coração. Como estes que se seguem, por exemplo.

As intermitências da morte
É dos primeiros que me lembro quando me perguntam por livros favoritos. Não sou particularmente fã de Saramago, embora consiga entender toda a sua excelência e genialidade de escrita. É só que nem sempre as histórias são suficientemente cativantes para mim. Esta, pelo contrário, é genial e agarrou-me desde o início.
Ouvi falar deste livro através de uma professora de Filosofia que tive e que adorava Saramago. De tantas vezes que ela elogiou o livro, ficou a curiosidade e um dia li. É, sem dúvida, um dos livros que mais gostei de ler e que recomendo mais afincadamente. Gostei tanto! Dei ao meu namorado a versão com a capa mais gira de que há memória e tenho imensa pena de não o ter para mim também. Resta-me a consolação de que um dia figurará na sua biblioteca conjunta :) 

Os Maias


Eu devo ter sido a única pessoa que leu Os Maias no secundário como leitura obrigatória e adorou.
Pelo menos da minha turma e grupo de amigos, fui. Na altura tínhamos que ler não sei quantas páginas para as aulas e eu até os resumos por capítulo tenho (#nerdlife). Todos os anos lá empresto os meus apontamentos XXL a variadíssimas pessoas (#ohpramimquesoutãofixeeaplicada). Isto para dizer que, embora tenha sido uma leitura obrigatória, mesmo naquela altura li o livro por prazer. Adorei! É das histórias mais complexas que já li e tem aquele twist final que penso que toda a gente sabe e que não há como não gostar. Uma das melhores histórias de amor de sempre e das melhores críticas sociais de que há memória. Tenho que reler!

O primo Basílio


aqui fiz uma review deste livro e, apesar de já ter passado algum tempo e de já ter lido coisas muito boas entretanto, continuo a gostar deste livro como um dos melhores de sempre. Foi este livro que me fez gostar ainda mais do nome Luísa :) Eça de Queirós era um autor incrivelmente bom, com um jeito muito peculiar para a descrição e crítica social e não há como não gostar dos seus livros. Também já li A Relíquia e é mais uma obra de referência e de que gosto muito.
Anna Karenina





Na altura que fiz a review, aqui, já me desfiz em elogios. Não há muito a acrescentar. Sei que pode assustar um bocadinho o tamanho do livro, mas lê-se tão facilmente e com tanto entusiasmo, que nem se dá por ela. Adoro esta história, a sério. Sem dúvida, um dos melhores livros de sempre!



O amor em tempos de cólera


Foi a primeira coisa que li de Gabriel García Márquez e fiquei rendida. Esperaria um outro final porque não gostei por aí além do rumo que a história tomou. Ainda assim, posso afirmar que é uma das histórias de amor mais cruas e reais que li, daquelas sem grandes romantismos e ilusões. Recomendo muito! Também vi o filme  e não desgostei. 



Crime e castigo



Mais um livro de uma qualidade imensa! Uma história tão boa e tão bem contada que não dá para não querer devorar o livro todo de uma só vez. Fiz review aqui. Mais uma vez, destaco a minha desilusão com o final, mas continua a ser um livro incrivelmente bem escrito, com uma carga emocional tremenda e com personagens de uma vivência psicológica incrivelmente complexa. É ler para crer :)





Virá por aí uma parte dois, que este post já vai longo. 
Já leram algum destes livros? Quais são os vossos livros de eleição?

9 comentários:

  1. Anna Karenina é lindo: o filme fez-lhe bastante justiça.
    Adoro Dostoievsky mas, por acaso, ainda não li o Crime e Castigo. Já leste o Noites Brancas dele? É brilhante.

    ResponderExcluir
  2. Já li todos os da tua lista. Bom gosto :)

    ResponderExcluir
  3. Não consegui ler Os Maias. Queri dizer, ainda li 100-200 páginas mas desisti. No entanto ainda tenho o livro para um dia terminar. Beijinhos*

    ResponderExcluir
  4. Só li "Os Maias" e "Ana Karenina" e também gostei bastante dos dois. Acho que no "Ana Karenina" há lá umas partes mais aborrecidas. "Os Maias" quero reler, na altura adorei, mas já foi há muito tempo.

    ResponderExcluir
  5. Eu adorei Os Maias! Li-o no Verão antes, mas desculpa... Não fiz resumos :D eheh como só li um livro do Saramago de que gostei, não explorei muito... Vou ficar atenta e talvez aproveite para ler o que sugeriste! Já agora, como é o livro da capa gira? :P Em relação ao "O amor nos tempos de cólera", ofereci-o a uma das minhas melhores amigas e ela não gostou, por isso fiquei desmotivada para ler :/ Já a Ana Karenina é uma falha nas minhas leituras!! Tenho mesmo de o comprar. Mas tenho taaaantos comprados por ler...

    ResponderExcluir