domingo, 19 de março de 2017

Picuinhices

Quando vou a entrevistas de emprego, tenho sempre cuidados extra com a minha apresentação. Comparado com o que já vi, acho até que vou muito bem. Tento sempre vestir algo mais formal, ter o cabelo e as unhas impecáveis, ter atenção às cores e às conjugações, etc. Não me ponho tipo "vou sair daqui e vou para um concurso de miss universo" mas também não vou como se a seguir fosse para a praia. Há que saber adequar o vestuário ao local e ao posto de trabalho a que nos candidatamos e ter o mínimo de asseio pessoal é mais do que essencial. 

Ainda assim, há entrevistadores que pegam por qualquer coisinha! Fui a uma entrevista numa empresa muito conceituada do ramo, onde um amigo meu já trabalha. Já sabia que o dress code da empresa é formal, por isso tratei de me arranjar convenientemente. Maquilhagem muito leve e natural, unhas cuidadas e bem pintadas com uma cor sóbria, cabelo arranjado, calças e blazer pretos, camisa branca, botas pretas, só com uns brincos minúsculos e um anel fininho e elegante. Toda a gente me adorou, até à parte da entrevista com o big boss, que já não correu tão bem.  No final de todo este processo, e apesar das garantias do meu amigo de que toda a gente queria que eu ficasse, que gostaram muito de mim, não fiquei por causa do big boss. Ao falar com esse amigo sobre possíveis razões para ele não ter ficado impressionado comigo, pergunta-me ele "Mas olha lá, foste de saltos? É que ele gosta muito de ver as mulheres muito arranjadas, de saltos". Ah pronto! Podia ter dito mais cedo! É que assim eu vestia um vestido longo de gala, teria ido comprar uns sapatos de salto agulha com 30cm e marcava no salão de cabeleireiro uma sessão de cabelo e maquilhagem. Pensei que ia a uma entrevista e que ia ser julgada pelos meus atributos profissionais e não pela minha capacidade de me aguentar nuns saltos. Pormenores. 

19 comentários:

  1. Esse big boss não é nada machista. Avaliar uma mulher pela roupa e não aceitá-la só porque ela não está como ele deseja não é nem um bocadinho discriminatório. Sinceramente, acho que te safaste de boa; trabalhar com uma pessoa assim, blargh <.<

    ResponderExcluir
  2. Até porque são os saltos que demonstram a tua competência como profissional --'

    ResponderExcluir
  3. Há com cada coisa neste país que é de levarmos as mãos à cabeça com tamanha estupidez!

    ResponderExcluir
  4. Cada vez gosto mais do meu trabalho onde posso ir vestida até de fato de treino! Andar sempre aperaltada não é, de todo, para mim! E fico triste por saber que há locais de trabalho que se preocupam mais com as aparências do que com as capacidades dos seus colaboradores!!

    ResponderExcluir
  5. Que grande treta! Se se importassem mais com o conhecimento de quem entrevista e não com o que vestem se calhar era mais inteligente! Uma imagem cuidada é o que devem pedir, mas sem exageros. Ir de saltos é assim tão relevante quando a pessoa tem todos os atributos para ocupar o cargo?!
    É óbvio que não!
    https://jusajublog.blogspot.pt/?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não digo que a única razão para não ter ficado foi essa. Certamente haveria coisas no meu currículo ou até mesmo na forma como eu respondi ao pretendido que pode ter ficado aquém do que seria suposto para o cargo. O problema é que ir ou não de saltos (que por acaso até ia... as botas tinham salto, embora não muito alto) foi um dos critérios para a recusa. Isso sim, é deprimente!

      Excluir
  6. Até fico parva! Quanto mais conheço sobre esta realidade das entrevistas de emprego, mas me questiono.
    Para além de ser ridículo o facto de avaliarem a pessoa pela forma como vai vestida e não terem atenção aos conhecimentos da pessoa, esse senhor, por acaso, já pensou acerca de haver pessoas que não possam andar de saltos por motivos de saúde? Se ando de saltos, no outro dia é certo que ou não ando, ou ando a mancar.

    ResponderExcluir
  7. Fez-me lembrar o Trump o que não é nada bom.
    Realmente há pessoas que não se entende.

    ResponderExcluir
  8. Eu cá estava tramada. Se fosse sem saltos era porque ia sem saltos, se fosse com saltos era porque me ia a torcer toda. Estava lixada!
    Mas é uma tristeza repararem em pequenos pormenores desse género!

    ResponderExcluir
  9. Lovely post dear! Have a great weekend! xx

    ResponderExcluir
  10. Gente assim até mete nojo, sinceramente. Que importa o raio dos saltos? Olha, mais vale não teres ficado mesmo... com um chefe desses!

    ResponderExcluir
  11. Entrevista ou casting? Really!? PamordeDeus!
    Hoje em dia, está terrível encontrar um bom emprego e é por causa destes tretas.

    * * * *
    Ana Teles {Telita} | blog: Telita LifeStyleFacebookinstagramBlogs Portugalfeedly


    ResponderExcluir
  12. Pois mas esse critério dos saltos não é critério! Esse senhor gosta é de lavar a vista npe não de averiguar as competências profissionais das pessoas! Que tristeza! Infelizmente não é o único!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior é que, como o meu amigo já me disse várias vezes, apesar de haver mulheres muito bonitas e arranjadas lá, os critérios de "formalidade" na forma de vestir para o trabalho são claramente diferentes para elas. Ou seja, mesmo tendo que se apresentar de forma formal, as mulheres têm muita margem de manobra naquilo que vestem, enquanto os homens têm que usar fato, por exemplo. É daqueles sítios onde é melhor parecer do que ser, está visto.

      Excluir
  13. Que situação ridícula.. Infelizmente no nosso país ainda se julga muito pela aparência, o que em ambiente profissional ainda me custa mais a engolir. Então e se realmente tivesse ido de saltos, a contratassem e passado dois meses mudasse para o seu estilo de vestir habitual (sem saltos altos)? Ficava toda a gente contente? Ou defraudada? Deixava de ser tão boa funcionaria por isso? Ou despediam-na? Ridículo. Muito ridículo. Sinto-me mesmo envergonhada. Deixe lá que uma empresa assim não interessa a ninguém e também não era para si, de certo merece um ambiente de trabalho muito melhor. Sei que é difícil, mas não desanime. Haverá por aí um lugar em condições à sua espera. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O dresscode da empresa é formal, por isso teria de usar sempre roupas formais para trabalhar. O problema é que formal não significa saltos! Eu posso vestir-me de forma formal e usar sabrinas, por exemplo, mas para ele é importante ter mulheres bonitas e arranjadas a passearem-se pelos corredores. Como disse num comentário acima, depois muitas delas acabam por vestir o que lhes apetece, dentro de certos parâmetros. É muito ridículo tudo isto.


      E tem toda a razão no seu comentário: de facto havia um lugar em condições à minha espera, com tudo a que tenho direito e como tenho procurado há tanto tempo. E já o agarrei! :)

      Excluir
  14. OH POR AMOR DE DEUS! Então olha, ainda bem que não te aceitaram -.- cá para mim é um machista do pior, sem noção. (eu a julgar alguém que não conheço)

    ResponderExcluir
  15. Que homem mais triste e pelos vistos rebarbadão...

    ResponderExcluir