quinta-feira, 16 de março de 2017

Incompetências

Em Fevereiro, não me lembro exatamente do dia, concorri pela primeira vez a vagas de emprego publicitadas no site do centro de emprego. Como nunca mais obtive uma resposta e já estou mais do que habituada a este vácuo do lado de quem anuncia as vagas, esqueci o caso completamente. No dia 8 de Março recebo pela primeira vez uma carta do centro de emprego com detalhes sobre um dos empregos a que me tinha candidatado em Fevereiro, dizendo que teria que contactar o anunciante e pedir para marcar entrevista. Se entretanto não contactasse a pessoa ou não enviasse de volta um dos documentos que me mandaram, devidamente preenchido sobre os motivos pelos quais não fui admitida naquele emprego e se pretendo, ou não, continuar inscrita no centro de emprego, a minha inscrição no mesmo seria prontamente anulada, perderia o direito ao subsídio de desemprego (que não recebo nem nunca recebi) e só me poderia voltar a inscrever passados 90 dias. 

Após alguma ponderação e pesquisa (e por motivos que agora não interessam), percebi que aquela vaga não me interessava e ponderei recusar. Contudo, foi-me dito que não posso recusar uma oferta de emprego sob pena de me acontecer tudo o que já descrevi acima. Não é que me faça grande diferença estar inscrita no centro de emprego, neste momento, uma vez que não estou a receber qualquer apoio económico. Apenas fiz a minha inscrição porque mantenho a esperança de fazer um estágio através do IEFP e porque sei que há muitas empresas que preferem candidatos inscritos, para beneficiarem eles também com a contratação. Enfim, lá liguei para o local e pedi para falar com o anunciante, que prontamente me respondeu que a vaga já estava ocupada há uns tempos. O porquê de o anúncio continuar a figurar no site do centro de emprego e, mais grave ainda, me terem enviado carta a pedir para entrar em contacto com a empresa, ameaçando que me anulam a inscrição atual e, posteriormente, dificultam a minha nova inscrição, é-me completamente incompreensível.

O que é certo é que com isto perdi dinheiro numa agência para pedir esclarecimentos sobre este assunto (já que não encontrei resposta à minha pergunta no site deles) e ainda na carta que tive que mandar de volta com informação de que não fui admitida naquele emprego que eles sugeriram porque - adivinhe-se - não há qualquer vaga! 
Já não sei se ria ou se chore.

7 comentários:

  1. O centro de emprego e segurança social idem, para mim são uma anedota!!
    Ridiculos...

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente não temos muita coisa que funcione como deve ser no nosso país. As intenções e/ou promessas até são engraçadas/ interessantes mas quando vais a ver, na realidade, são mais as coisas para nos complicar a vida do que propriamente ajudar.
    Espero que tudo melhore. Procura em páginas de facebook que possam estar relacionadas com a tua área (como as da faculdade ou Gabinete de saídas profissionais). Também me inscrevi no centro de emprego há pouco tempo com a mesma esperança que tu mas não me ajudou em nada. O que me disse a sra. com quem falei de lá foi que, realisticamente, é muito complicado chamarem-nos pois as vagas que disponibilizam muitas vezes são preenchidas por pessoas que já estão na empresa/ instituição que recruta...e já se candidata empregador e funcionário em conjunto.
    Boa sorte, de todo o meu coração, desejo mesmo que algo de muito bom e especial surja na tua vida o quanto antes. Por favor não deixes de acreditar e de lutar por isso (desculpa o testamento)!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Já tive uma situação parecida no centro de emprego, e realmente só tenho a dizer mal do centro de emprego ! Já chegou ao cúmulo de os descompor via email .

    ResponderExcluir
  4. Não te admires muito, também já me aconteceu...e mais que uma vez. As razões que continuo com a inscrição são exatamente as mesmas que as tuas até porque tenho "trabalho" não oficial. A última que me aconteceu foi atraso no envio do postal que enviam para casa para reenviarmos de quando em quando (tb deves receber). Facilitei mas garanto-te que o atraso não foi mais de um dia. Cancelaram-me a inscrição e tive de reinscrever-me, apagando os meses todos que tinha para trás (e que estava a contar apenas para uma eventualidade como falas de benefícios em que é preciso um mínimo de meses de inscrição). É isto que temos... Não vale a pena esperar que o centro de emprego seja uma ajuda para quem quer emprego... beijinho e boa sorte

    ResponderExcluir
  5. Podes procurar o teu estágio e inscrever-te no IEFP no dia antes, por exemplo. Assim não tens nada que te chateie e cartas a chegar constantemente com informação que não interessa para nada! Beijinhos*

    ResponderExcluir
  6. O IEFP é uma anedota do caraças. Não serve mesmo para nada a não ser dar chatices!!

    ResponderExcluir
  7. Estou inscrita no IEFP pelo mesmo motivo que tu, mas o excesso de burocracia e formalidades enerva-me um bocadinho (para ser simpática...).

    ResponderExcluir