sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Vidas

Apesar de me ter aguentado estoicamente até então, na quarta acordei com uma ligeira dor de garganta. Tratei logo de tomar alguma coisa para não piorar, mas foi em vão. Ontem acordei tão mal disposta... Na verdade, de quarta para quinta praticamente nem dormi de tão mal que estava. Ontem passei o dia de molho no sofá, com água, medicação e mantas. Hoje já dormi melhor e já me sinto um pouco melhor, apesar de não estar a 100%.

Eu não sou piegas, eu sou uma gaja forte e independente e essas coisas todas, mas enerva-me que quando estou doente o mundo não pare. Oh pá, queria poder simplesmente parar tudo, ficar na cama e que todo o mundo se submetesse às minhas vontades. Ter ali alguém para me ir buscar coisas, fazer-me o lanche, essas coisas. Adoraria. Mas diz que a vida segue por isso hoje lá tenho eu que entrar no modo escrava Isaura e arrumar a casa, fazer almoço, passar a ferro, essas coisas já de si maravilhosas nos dias bons, quanto mais nos dias em que estamos doentes. E depois está este frio fantástico também, dá mesmo aquela vontade de sair da cama e começar a fazer coisas, não é verdade? 

2 comentários: