segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Dizer que não

Dizer que não custa. Custa muito, na verdade, pelo menos a mim. Pessoas com alta tendência para serem sempre simpáticas, boazinhas e que detestam confrontos acabam por ter ainda mais dificuldades em dizer que não. Então quando se trata de pessoas próximas, familiares ou pessoas com quem temos que conviver diariamente, torna-se ainda pior.

Eu ainda não sei muito bem dizer que não. É um work in progress, tenho a certeza. Já fui aquela pessoa que dizia que sim a tudo, só para não parecer mal ou evitar problemas. Fazer fretes era a minha vida, basicamente. Depois deixei-me disso. As pessoas são incrivelmente boas a captar estas fragilidades nos outros e aproveitam-se delas o mais que podem, basta deixarmos. Se alguém sabe que vamos dizer sempre que sim, é óbvio que vai estar sempre a cravar-nos favores. Neste caso, temos que fazer um favor a nós mesmos e, em primeiro lugar, cortar com pessoas deste tipo. Pessoas que se aproveitam de nós, da nossa boa vontade, da nossa boa índole, são pessoas inteligentes, certamente, mas também não são propriamente boas pessoas se sabem que é algo que nos deixa desconfortável mas continuam a fazê-lo porque eles estão em primeiro lugar. É deixar de dar conversa a esta gente, senão, quando mal nos apercebermos, já temos a pessoa alapada a nós a qualquer oportunidade, telefonemas a qualquer hora, somos pau para toda a obra. É fugir de gente assim! Depois, há que enfrentar os nossos medos e inseguranças. As pessoas, ou pelo menos as que importam, não vão deixar de gostar de nós porque dissemos que não a uma saída ou a um favor qualquer. Se não me apetece sair, se não me sinto confortável a fazer alguma coisa que me foi pedida, não faço e pronto. Claro que todos temos que fazer fretes de vez em quando e engolir uns sapinhos aqui e ali. Há sempre que fazer uns sacrifícios de vez em quando e não estou a falar de coisas super importantes que possam pôr em causa o nosso trabalho, por exemplo. Mas há que saber fazer valer a nossa vontade e bater o pé quando não é não! 

12 comentários:

  1. Cara M., eu também já fui uma pessoa que dizia sim as tudo e a todos. O que é que acontecia? As pessoas aproveitavam-se disso e é como dizes: eu era pau para toda a obra. A partir do momento que comecei (e soube) dizer não às pessoas, comecei a perceber quem eram as pessoas que realmente valiam a pena estar do meu lado (isto em termos de amigos). Percebi que, afinal, não tinha tantas pessoas a gostarem de mim por aquilo que era mas sim por aquilo que fazia. Era mesmo isto que queria para mim e para a minha vida? Pessoas interesseiras e sem boa índole? Não. Bati o pé a muitas coisas e agora, passados estes anos todos, posso dizer-me que me sinto melhor pessoa. Que sou melhor, que me sinto melhor comigo mesmo. Há que aprender a dizer não. Custa ao início e ao início terás muitas batalhas pela frente mas tens que te mostrar firme e convicta do Não que proferes. Vais ver que a partir daí vai tudo correr melhor.

    Beijinhos e obrigado por este texto e pela tua partilha!
    Ricardo
    www.opinguimsemasas.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do post identifiquei-me bastante consigo beijos!

    ❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤
    Meu cantinho Lusitana❤Blog
    “Página- FACEBOOK”

    ResponderExcluir
  3. É extremamente importante saber dizer não, inclusive porque há sempre pessoas que se tentam aproveitar de nós quando sabem que não conseguimos.
    R: Obrigada :)
    Na minha faculdade eles tiram a 3 e 4 cents.

    ResponderExcluir
  4. Como a compreendo! Sofria do mesmo! Dizer que sim a tudo, favores, pedidos, fretes... é preciso saber impor o não! Mostrar que mesmo que digamos o não não somos más pessoas, simplesmente não podemos estar 100% disponíveis para tudo e todos!

    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. Saber dizer que não é bem mais difícil. É colocarmo-nos em primeiro lugar muitas das vezes... o que muita gente não consegue.

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderExcluir
  6. Love! Great post dear.

    ** Join Love, Beauty Bloggers on facebook. A place for beauty and fashion bloggers from all over the world to promote their latest posts!


    BEAUTYEDITER.COM

    ResponderExcluir
  7. É impressionante como "sim" e "não" têm o mesmo número de letras e, no entanto, a facilidade com que a dizemos diverge tanto. Dizer não implica muito de nós, implica colocar-nos em primeiro lugar, implica não ceder e mostrar ao outro que nem sempre pode ser como está à espera.

    ResponderExcluir
  8. Concordo tanto! Acho que também estou em processo de aprendizagem quanto ao "não" mas é normal, faz parte e aos poucos chegamos lá. Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Eu adorava saber dizer que não.
    "Levo na cabeça" de toda a gente por causa disso.

    ResponderExcluir
  10. Nem sempre é fácil mas devemos agir pela nossa cabeça!

    ResponderExcluir
  11. Eu já tive mais dificuldades em fazê-lo, mas ainda assim, tem dias em que me custa!
    THE PINK ELEPHANT SHOE // SORTEIO DE UM PERFUME ‘BLUE WONDERS’ NO FACEBOOK //

    ResponderExcluir
  12. A vida é uma aprendizagem, lá chegará o momento :)

    ResponderExcluir