segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

There is no such thing as too many books | A criança que não queria falar by Torey Hayden


Foi o primeiro livro que li da Torey Hayden e o que me fez apaixonar pelo trabalho dela. Tem uma escrita tão simples mas tão absorvente que é impossível começar a ler e não ter vontade de só largar quando acaba. 

O livro conta a história verídica de Sheila, uma criança de seis anos com graves problemas de violência, insociabilidade e que se recusava a falar, na sua relação com Torey, uma professora que se dedica a crianças com dificuldades mentais e emocionais. 

O que eu mais gosto destes livros é mesmo o facto de serem histórias verídicas do trabalho desenvolvido pela autora. Parece um estudo de caso, mas com pormenores muito íntimos e pessoais da experiência relatada por ela e focado também nas dificuldades que encontra no seu trabalho. É impossível não ficar com um nó na garganta ao pensar nestas crianças que lhe vão parar às mãos; dá vontade de as resgatar daquelas vidas, pegar nelas ao colo, fazê-las felizes. 

Gostei muito deste livro, já li há uns aninhos mas continua a ser um dos meus preferidos. Recomendo muito!

12 comentários:

  1. Por acaso lembro-me de uma vez uma colega minha ter lido este livro e partilhado connosco na escola. E lembro-me do quão curiosa fiquei, tenho de o pedir ao pai natal!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderExcluir
  2. Só pelas tuas palavras já me deu uma vontade enorme de ler o livro! Ainda por cima, está aí a chegar o Natal! =D

    Um beijinho dourado,
    O Biquíni Dourado
    Facebook
    Instagram

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro Torey Hayden. É, para mim, uma verdadeira fonte de inspiração. Durante o estágio, li os livros dela para buscar inspiração para o meu próprio trabalho.
    Ela é muito boa. Já li imensos livros dela.
    Recentemente descobri a Cathy Glass. Não sei se já leste algum livro desta autora, mas se não conheces, experimenta que vale a pena. Tal como a Torey são história verídicas, mas na perspetiva de uma mãe de acolhimento.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela sugestão! Gosto sempre de descobrir novas leituras e esse tema interessa-me muito. Vou pesquisar :)

      Excluir
    2. Vou ficar atenta a ver se entretanto lês e publicas uma opinião ;)

      Excluir
  4. Nós devemos mesmo ser gémeas :P Também foi o primeiro livro que li dela e foi o que me fez querer ler praticamente todos os que ela já lançou em Portugal. Leste o segundo livro "A menina que nunca chorava"? :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso que já li tudo o que ela lançou, mas vou confirmar :) Também gostei muito da menina que nunca chorava, mas sinceramente não consigo escolher um preferido dela. Se bem que já li dois dela que são puro romance, história inventada por ela e não gostei tanto como dos outros em que fala da sua experiência com as crianças.

      Se calhar fomos separadas à nascença! :p

      Excluir
  5. Sempre tive curiosidade sobre este livro, mas nunca o li... :x

    ResponderExcluir
  6. Já o li e lembro-me que na altura amei !

    ResponderExcluir
  7. Também tenho, esse e outros livros dela... Histórias arrepiantes!

    ResponderExcluir
  8. Dela só li "Uma criança em perigo".

    ResponderExcluir
  9. Esse livro ainda me choca tanto, por mais vezes que o leia. Leste o seguimento dele? É com a Sheila mais crescida :)

    ResponderExcluir