domingo, 18 de dezembro de 2016

Privacidade

Sei que parece um tanto ao quanto contraditório e até hipócrita para uma pessoa que tem um blog público (embora mais ou menos anónimo) sobre a sua vida, mas sou uma pessoa que dá extrema importância à privacidade. Mesmo com as pessoas mais próximas (excluindo o meu namorado) não sou de me abrir sobre coisas íntimas da minha vida. Tenho uma ou duas pessoas com quem me sinto à vontade para partilhar tudo o que me apetecer, a questão é que nunca me apetece falar sobre alguns assuntos tão meus. Não vejo necessidade de me expor a certas coisas nem sequer de falar sobre alguns assuntos porque só a mim dizem respeito e não preciso da opinião dos outros para resolver a minha vida. Nem as outras pessoas têm que carregar com os meus problemas ou sequer saber da existência deles. Claro que tudo depende do assunto porque, por outro lado, sinto que tenho uma vida "aberta", sem nada a esconder e não tenho o menor problema em falar sobre os meus sentimentos ou pensamentos. Apenas penso que há coisas que não interessam a ninguém senão a mim. 

Chateia-me que as pessoas usem os meus pais, os meus conhecidos, para saberem coisas sobre mim. Se já acabei o curso, se já arranjei trabalho, porque é que saí do emprego que tinha, etc e tal. Coisas que pessoas que se fazem de amigas dos meus perguntam só para mexericar, só para saber das novidades e andar a comentar. Ninguém tem nada que saber da minha vida. Já disse várias vezes a pessoas da minha família para não darem conversa, para dizer que, se querem muito saber, me podem perguntar diretamente. Odiaria saber que os meus pais (ou quem quer que seja com quem eu me abrisse) falam de problemas muito meus a terceiros. Havia uma cliente da pastelaria que contava a toda a gente a vida traumática do filho, com pormenores escabrosos sobre o divórcio dele, como ela lhe punha os palitos, que o filho sofreu muito e mimimi. A toda a gente! Já ouvi aquela história sei lá quantas vezes. Imaginem contar uma coisa mesmo pessoal aos vossos pais, discutir certos assuntos em família, e os vossos pais andarem a contar a meio mundo as vossas mágoas. É revoltante. Se alguma vez os meus pais me fizessem uma coisa dessas eu não lhes falava mais. É uma falta de lealdade tremenda. E depois tem este lado, lá está: a pessoa abre-se com alguém em quem confia e vai-se a ver e a pessoa nem é assim tanto de confiança, conta as vossas coisas a terceiros... Eu sei lá! É melhor mesmo nem nos expormos a essa possibilidade!


8 comentários:

  1. cada vez me custa mais confiar em alguém...gato escaldado de água fria tem medo! Compreendo-te!

    Bom Domingo

    ResponderExcluir
  2. É muito complicado hoje em dia confiar nas pessoas... :/

    ResponderExcluir
  3. Eu também respeito muito a minha privacidade pelo que conto muito pouco de mim no blog. Mas compreendo-te perfeitamente!


    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderExcluir
  4. concordo. ultimamente tenho falado mais da minha vida pessoal no blog, porque para mim é um sitio onde posso dizer o que quero. tento manter ao máximo o meu anonimato, e alguns promenores só para mim.. e o que mais detesto é que estejam sempre a perguntar aos meus pais como é que estou, onde estou a trabalhar, se tou a gostar. mas pior é a minha mãe contar, apesar de eu ja lhe ter pedido mil vezes para nao o fazer!!!!

    beijinho
    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderExcluir
  5. Estás completamente certa, mas sabes que há gente que vive de saber e contar esse tipo de coisas da vida alheia e isso prejudica. Temos de guardar a nossa privacidade cada vez mais

    ResponderExcluir
  6. É verdade! Tens muita razão, mesmo. Ainda por cima, o mundo é tão pequeno... Há sempre alguém que conhece alguém... Enfim... Coisas da vida privada são as coisas da vida privada. Mesmo no blogue só partilhamos o que queremos, claro! =)

    Um beijinho dourado,
    O Biquíni Dourado
    Facebook
    Instagram

    ResponderExcluir
  7. Partilho da mesma opinião! Não tenho uma vida escondida (nem o pretendo), adoro falar, conversar, contar episódios da minha vida, enfim, socializar! Mas há alguns assuntos que não imagino sequer falar com eles a mais que uma ou duas pessoas! Porque não me sinto à vontade, e porque acho que não me vai ajudar em nada contar a 10 pessoas diferentes o que se está a passar. Mas ao contrário de mim, farto-me de ver pessoas contar os seus problemas mais íntimos a alguém que conhecem há uma semana! E depois queixam-se da falta de lealdade das mesmas! Mas que lealdade?! Alguém que nos conhece há meia dúzia de dias não tem lealdade nenhuma! Basicamente quem abre a boca para contar certos problemas tem de analisar primeiro a quem os conta! Depois não se queixem!
    No caso dos nossos pais, é completamente diferente. Eles são nossa família, a mais próxima que (supostamente) devemos ter, e devem ser mesmo pessoas em quem podemos confiar! Vê-los a contar informações tão nossas a qualquer um no café é revoltante, claro!
    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  8. Concordo a 100%. Agora imagina teres uma família em que 99% das pessoas são assim, como a minha :(

    ResponderExcluir