quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Não acredito que já passou um ano...

Há precisamente um ano, estava a morrer de nervosismo e ansiedade, enquanto esperava a minha vez de defender a minha tese. Vi dois amigos arrasarem completamente antes de mim, deixando-me ainda mais nervosa por achar que nunca ia ter aquela confiança, aquela calma, quando chegasse a minha vez. Treinei a minha apresentação vezes sem conta e, naquele dia antes das 18h, treinei mais uma vez já com um espírito de fuck it! seja o que tiver que ser que me é tão característico na hora da verdade. Entrei na sala uma pilha de nervos, vi o júri entrar e comecei a minha apresentação como se todos os meus dias fossem dias de defender uma tese e acabar um percurso de 17 anos de escolaridade. Easy. Ouvi as perguntas, nem queria acreditar quando me apercebei que sabia responder a tudo tão bem. Falei calmamente, expliquei-me e defendi o meu trabalho como uma mãe que defende o filho apesar das suas claras falhas e limitações. Ouvi, orgulhosa e confiante, as palavras de todos os membros do júri, aceitei com especial estupefacção que a opinião mais negativa foi da minha própria orientadora e saí por aquela porta confiante de que tinha um curso acabado, um passaporte para o meu futuro, e o amor da minha vida à minha espera do lado de lá. 
Nesse dia, fui inundada pela maior sensação de alívio que alguma vez senti na minha vida. Estava tão mas tão aliviada, tão relaxada, tão orgulhosa de mim com o meu curso finalmente terminado. Todas aquelas horas de estudo, todos os sacrifícios, todas as lágrimas, tudo tinha acabado e tinha valido a pena, culminado ali naquela sensação de felicidade tão grande por ter conseguido enfrentar mais um desafio. 

Confesso que hoje o dia traz-me mais angustia do que uma felicidade imensa. Sabia perfeitamente que o pior ainda estava para vir, mas nunca esperei que fosse tão duro e que demoraria tanto. Enfim, cá estou eu, com uma tese de mestrado defendida há um ano, pronta para a luta. 
Seja o que tiver que ser! 

14 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada, vamos ver que surpresas me trazem o novo ano :)

      Excluir
  2. Muita força!

    Vejo que correu super bem. Só defendo a minha no próximo ano, ainda agora começo a elaborá-la. Estou super nervosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Custa mais fazê-la do que defendê-la! Ninguém vai saber tanto da tua tese quanto tu. Vai correr tudo pelo melhor, tenho a certeza. Boa sorte com essa empreitada, é coisa de pôr os cabelos me pé, mas tudo se faz :)

      Excluir
  3. E quando chegar o teu tão ansiado trabalho, vais lá estar, nervosa no primeiro dia... Mas com a mesma atitude e com a mesma sabedoria :) és a maior!

    ResponderExcluir
  4. 1 ano? Já? Passa tão rápido o tempo...!

    Agora estamos as duas na mesma fase... havemos de conseguir! ;) Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. O tempo passa tão depressa... Que mete medo!

    ResponderExcluir
  6. Eu também acho que o pior é o que vem depois do fim do curso e ninguém nos prepara para isso... mas a tua oportunidade há-de chegar!

    ResponderExcluir
  7. Quando li o teu texto, deu-me vontade de questionar... para quando o próximo desafio? Heheh

    cogguie

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pela tese defendida e quando a luta chegar, você vai tirar de letra! Sucesso pra você!
    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderExcluir