terça-feira, 25 de outubro de 2016

Saber ocupar o tempo livre

Há dias bons, há dias maus. A vida é uma verdadeira montanha-russa de emoções, mas há sempre quem sofra mais com isso ou que note mais isso em determinadas fases da vida.
Estar sem emprego pode ser das situações mais complicadas pelas quais toda a gente, infelizmente, acaba por passar na vida. Mais cedo ou mais tarde, durante mais ou menos tempo, o desemprego acaba sempre por bater à porta de toda a gente. Mesmo que seja por opção própria! Há que saber lidar com isso. Tirando as soluções óbvias para combater o stress e o imenso tempo disponível que o desemprego traz, como procurar emprego e increvermo-nos em cursos e workshops para melhorarmos a nossa formação, existem ainda outras coisas que eu penso serem fundamentais para nos mantermos psicologicamente sãos.

Uma das coisas mais importantes é sair da cama e vestirmo-nos! É importantíssimo continuarmos a ter uma rotina de asseio pessoal. Tomar banho, lavar os dentes, pentear o cabelo e vestir são coisas que, muitas vezes, as pessoas acabam por descurar por estarem muito tempo em casa e sozinhas. Não devia acontecer, claro, mas o facto de não se ter onde ir ou com quem estar, acaba por ser uma desculpa para muitas pessoas não tomarem conta de si mesmas. Se não no sentirmos limpos, frescos, bem tratados, é meio caminho andado para nos arrastarmos para um ciclo de autoestima baixa, sentimentos de pouco valor e, com isso, prejudicarmos as nossas relações e o nosso investimento em nós e nos outros. Falo por mim: se ficar de pijama o dia todo já começo a achar que não fiz nada da vida, que sou uma preguiçosa, que não aproveitei o meu dia. Temos que cuidar de nós! Pequenas coisas como fazer um penteado giro, usar um bocadinho de maquilhagem ou pintar as unhas já nos deixam a autoestima mais lá em cima e sentimos que estamos no controle da situação. Comigo funciona.

Outra coisa importante é fazer exercício. Não precisam de se inscrever no ginásio ou fazer maratonas! Fazer uns exercícios em casa ou fazer caminhadas já ajuda. Importa é mexer o corpitxo, senão enferrujamos ;) 
Sair de casa é sempre uma excelente ideia também. Ir ao supermercado, comprar pão, ir aos correios, sei lá! Qualquer desculpa é boa para ir apanhar um arzinho. Isso e visitar amigos ou familiares que possam estar por casa também e precisem de companhia. Fazer voluntariado em algum local perto de casa também poderá ser uma boa fonte de gratificação, enquanto ajudamos os outros e ocupamos o nosso tempo livre. 
E, claro, o típico ver filmes, séries e ler! Faço imenso disto. Como o meu namorado também está à procura de emprego, temos imenso tempo agora para estarmos juntos. Vemos filmes, começamos a seguir mais séries, fazemos bolos, pomos a conversa em dia... Tanta coisa gira que se pode fazer em casa também. O youtube é fonte de entretenimento por horas e horas, pelo menos para mim. E há sempre coisas a fazer em casa: tratar das roupas, limpar e organizar, fazer almoços/jantares, arrumar, etc etc etc. Quem faz tarefas em casa sabe que há sempre alguma coisa para tratar. 

O importante é mantermo-nos ocupados, corpo e mente. Quando se tem muito tempo livre e nada para fazer, os pensamentos vagueiam e lá vêm as preocupações, os medos, as frustrações. Também é importante refletirmos sobre isso tudo, obviamente, mas não deixar que as coisas negativas se apoderem de nós é fundamental para nos mantermos bem e felizes qb. 

5 comentários:

  1. O importante é mesmo não desanimar e saber ocupar o tempo com outras coisas :)

    ResponderExcluir
  2. Encarar cada dia como se fosse trabalhar e ocupar a mente e o corpo!

    ResponderExcluir
  3. Faço quase tudo o que dizes... mas rendo-me ao pijama. É tão mas tão lindo e confortável. Mas poucos são os dias em que fico mesmo o dia todo com ele porque acabo sempre por ir a algum lado, às vezes só mesmo para apanhar ar como dizes..

    ResponderExcluir
  4. R: awww que querida :D não tens que agradecer, we nerds and geeks need to stick together ;) eheheheh goodreads é brutalissimo.

    ResponderExcluir