sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Dramas existenciais de gaja

Como as pessoas da mesma faixa etária tendem a comprar roupa nas mesmas lojas, é normal que haja sempre alguém que conhecemos que tem uma ou outra peça de roupa igual à nossa. É quase inevitável, sendo que a maior parte das pessoas da minha idade compra roupa nas cadeias de lojas mais acessíveis e "da moda". Quem compra em lojas como zara, bershka, pull&bear, stradivarius e primark, sabe que vai cruzar-se por aí com as suas roupas noutras pessoas. É normal e não me incomoda nada. Se eu gostei, outras pessoas vão gostar também. A peça não é exclusiva minha. Mas depois há o exagero: eu seria incapaz de comprar uma peça de roupa igual à de alguém que eu conheço e com quem convivo, por muito que gostasse. Nem noutra cor ou com outro padrão. Acho parvo. Há tanta coisa bonita por aí, porque é que haveríamos de andar todos iguais?

Cruzarmo-nos com alguém que leva um vestido igual ao nosso é uma coisa, saber que a nossa mãe e sogra foram comprar as duas vestidos iguais (e iguais aos meus, mas com outros padrões) é outra. Que falta de gosto. Comprei há duas semanas dois vestidos, um deles até mostrei aqui. A minha sogra tinha ido comigo às compras e até me ajudou a decidir qual trazer (mas acabei por trazer os dois). Cheguei a casa e a minha mãe ficou louca, que queria um igual, era mesmo assim que queria e bla bla bla. Este fim de semana passado fomos devolver uma camisola e ela não descansou enquanto não experimentou o vestido, mas noutra cor. Nisto, a sogra agarra exatamente nos mesmos vestidos que a minha mãe. Acabaram as duas por trazer os vestidos exatamente iguais aos da outra e iguais aos meus mas noutra cor. Há necessidade disto? Uma nos 20, outra nos 40 e outra nos 50, todas com vestidos iguais. Acho lame. Havia tantos vestidos giros mas tinham que trazer iguais aos meus. Não gosto. Não que eu saia com elas regularmente... não vamos correr o risco de andar com o mesmo vestido no mesmo dia, juntas. Mas é estúpido saber que ando com um vestido que as duas "velhotas" têm igual. Estragou a piada. 


10 comentários:

  1. ahahahah adorei xD opá... eu como tenho um gosto bastante "particular" em roupa, então às vezes é raro encontrar alguém com a mesma roupa que eu mas quando isso acontece digo sempre: temos mesmo bom gosto não temos? :D

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderExcluir
  2. Tu vais às compras com a tua mãe e a tua sogra? E elas compram roupa na primark? E tu não tens intimidade suficiente para lhes dizer que não estás confortável com a decisão? Que comportamentos estranhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, vou às compras com a minha mãe, com a minha sogra e com as duas ao mesmo tempo (mais raramente). Não percebi a pergunta. E sim, elas compram roupa na primark, se bem que não disse que os vestidos tinham sido comprados lá. E tenho intimidade suficiente para lhes dizer que podiam levar outros que não iguais aos meus, coisa que elas desvalorizaram porque gostaram mesmo dos ditos cujos e queriam trazer. Ainda mais estranhos foi elas quererem as duas os mesmos vestidos...Ainda estou perplexa sobre a forma como tudo isto se processou :) Mas, enfim, já passou. Foi só um desabafo de gaja :)

      Excluir
  3. Acho que nunca me aconteceu algo do género...

    ResponderExcluir
  4. Eu acho fofo! Eu e a minha mãe também temos roupa igual (é o que dá ter gostos parecidos).
    Mas não costumamos andar na rua com a roupa igual.
    Beijinho* Confissões de uma Pecadora by Valentina

    ResponderExcluir
  5. Ahahah TOPO! Eu cá também não consigo comprar nada igual a alguém com quem conviva! Claro que as roupas não são exclusivas, mas prefiro assim. Por outro lado, não fico incomodada se comprarem coisas iguais às minhas!

    http://agatadesaltosaltos.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  6. Já me aconteceu alguém ter uma camisa e igual a minha e não me importei
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  7. ahah também não gosto de comprar roupa que já toda a gente use igual .

    ResponderExcluir
  8. Também nao acharia piada se acontecesse comigo. É a opinião de uma "velhota de 40 anos" . 😉

    ResponderExcluir