quinta-feira, 7 de julho de 2016

Bem-vindo à realidade

Acho uma piada imensa ao meu irmão que, com 18 anos, só agora está a perceber o verdadeiro valor do dinheiro e das coisas. Começou a trabalhar em part-time há uns meses e só agora é que está a ter dinheiro pelas mãos, a perceber que as coisas são caras e, na maioria dos casos, as pessoas ganham pouco comparado com o preço das coisas. 
 Lá em casa até fazemos a piada que o dinheiro dele vai todo para a lata (o mealheiro dele) e que ele é um forreta! :) A verdade é que se deve ter apercebido do bom que é termos o nosso dinheiro, ver o montinho a crescer, porque não quer gastar com nada!!!

No outro dia só me apetecia rir com a intervenção dele. A minha mãe fez anos há pouco tempo e combinamos de comprar um anel da Pandora como prenda dos dois. Aproveitamos uma promoção e os preços outlet do site e o anel saiu uma verdadeira pechincha (20 euros a cada um, é um achado!). Ele concordou, estava tudo bem, até ter visto ao vivo o anel. Vira-se para mim, com o anel na mão e disse muito incrédulo: "Fogo, essa coisica que aí está custou 40€?? É tão pequeno. Fogo!!". Foi uma risota! Acho que o meu irmão teria um colapso se soubesse o preço estimado do conjunto de contas mais a pulseira que trago no pulso! :) 

Neste caso ele até tem a sua razão, de facto as coisas da Pandora são caras para o tamanho que têm. Claro que depois depende de imensos fatores e claro que as marcas se pagam (e bem!). Mas ele agora é assim com tudo. Qualquer coisa é muito cara para ele, chega a ficar escandalizado com alguns preços! Está a perceber que, afinal, a vida de adulto não é assim tão fácil e ainda nem tem contas para pagar!

5 comentários:

  1. Xiii, o meu pai é assim, detesta gastar dinheiro e só está bem a pô-lo na conta-poupança. Mas nem toda a gente que trabalha é. Para mim o dinheiro serve para fazer coisas que nos fazem felizes (além de pagar as contas, obviamente): precisamos dele para viajar, para ir a concertos, para conhecer novos restaurantes, etc. Não deveria ser assim, mas é. Se o teu irmão já é assim sem contas para pagar, parece-me que há-de ser um sovina em adulto :P

    ResponderExcluir
  2. Ao menos começa a perceber o que custa a vida :)

    ResponderExcluir
  3. É assim mesmo, o dinheiro não é de quem o gasta mas sim de quem o poupa e só quando lhes sai do corpo é que aprendem o valor das coisas :))

    ResponderExcluir
  4. R. Talvez me tenha explicado mal, percebo quem viva os jogos e o clube a 100% e vibre com cada vitória, mas amuar? Juro-te que não me cabe na cabeça tal coisa. E a rapariga em questão, ainda era nova, daí ter referido as responsabilidades :) Mas respeito a tua opinião e percebo também o teu ponto de vista, afinal se todos tivéssemos a mesma opinião a vida não tinha tanta piada :p

    ResponderExcluir
  5. Não posso falar muito que também me custa gastar dinheiro... ;) (claro que o faço em coisas onde é necessário ou em momentos/experiências/coisas que quero muito, mas é sempre tudo bem pensado)

    ResponderExcluir