sexta-feira, 27 de maio de 2016

Tenho sempre pressa

Sou ansiosa, não tenho paciência e não gosto de esperar. Nem para nascer esperei o tempo devido. Quero as coisas para ontem, agora, já. Sou impulsiva e tenho sempre pressa para viver, para fazer, para ter. Mas, acima de tudo, tenho muita certeza nas coisas que quero e nas que escolho com o coração. E depois estou presa nesta fase de espera, neste dia-a-dia que passa depressa mas não o suficiente. 

Passei toda a minha vida à espera: que os meus pais chegassem a casa do trabalho, que o meu irmão nascesse, que as férias começassem, que chegasse a hora de entrar na faculdade, que os exames acabassem, que o curso fosse terminado. E agora esta espera que não acaba, sem prazo. Para todas as minhas outras esperas sempre houve uma data, uma hora. Sabia que os meus pais chegavam às 18h, que o meu irmão nasceria dali a 9 meses, que as férias começavam em Junho, que entraria na faculdade ainda com 17 anos, que em Fevereiro/Julho já não havia exames e que em 2015 já teria um diploma na mão. E agora? O que vem depois disso? 

Estou "à espera" de uma oportunidade de começar a minha vida produtiva, como uma verdadeira adulta, desde Novembro passado. E todos os dias são de espera... pela oportunidade ideal ou só mesmo por uma oportunidade qualquer. Espero que o telemóvel toque, que receba finalmente um email de confirmação. Espero pela ocasião certa para deixar aquele emprego, arrastando-me todos os dias para mais um dia de sacrifício e perco cada vez mais um bocadinho de mim, do que eu sou, do que eu quero ser. E o que dói mais é que esta espera põe em hold todo um conjunto de projetos que tenho ânsia de ver avançar. Quero deixar de não saber se o vou ver nesse dia, já chega de despedidas. Estou tão cansada de despedidas. Quero passar por todas aquelas coisas giras de decidir juntar as nossas vidas, procurar casas, casar, decorar um espaço só nosso, viver a dois e começar a projetar filhos para um futuro muito próximo. E depois só me interesso por tudo o que tenha a ver com noivados, casamentos, casas, bebés. Se calhar não ajuda ler tantos baby blogs, é um facto. Mas caramba, é assim tão estúpido ansiar que a espera acabe? E eu sei, tudo chega quando tem que chegar, temos que dar tempo ao tempo, quando menos esperar é que as coisas acontecem e todas essas coisas bonitas que dizemos aos outros. Mas há dias em que esta espera simplesmente arruína qualquer alma positiva e esperançosa como a minha, mesmo que eu saiba que tudo isto há-de chegar. 

6 comentários:

  1. Essa espera vai valer a pena e enquanto isso vai vendo o trabalho que tens agora como um ensinamento,porque todos nos ensinam e acrescentam algo.
    *ja te estou a seguir

    ResponderExcluir
  2. Como eu te compreendo. Não é fácil ser-se assim e sofrer-se por antecipação, quase ter-se medo de fazer planos porque nos podem desiludir demais, mas há-de valer a pena e nós conseguiremos a nossa oportunidade. Porque temos feito tudo o que nos é possível e está ao nosso alcance para que assim seja! Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Cada coisa tem o seu tempo. Há alturas que é bom esperar, para que a oportunidade chegue. Outras vezes temos de ser nós a dar esse impulso e a lutar pelo que queremos.
    Boa sorte :)

    ResponderExcluir
  4. Também sou assim se quero algo é pra ontem lol

    ResponderExcluir
  5. não é nada fácil por vezes concretizar os sonhos, as nossas expectavas mas esse dia vai chegar :)

    ResponderExcluir
  6. Identifico-me um bocadinho com o que sentes e sim, nesses momentos de nada vale ouvir o que já sabemos. O nosso cérebro não nos permite exceder um certo nível de racionalidade. E a espera causa ansiedade, é um facto! Aquilo que te posso sugerir é que cries alternativas, penses em diferentes opções e que não foques as tuas expectativas no objectivo final e que as ponhas também, assim como o teu ânimo, nos pequenos passos que deres nessa direcção (mesmo que sejam passos mais demorados do que gostarias). Beijinho

    ResponderExcluir