sexta-feira, 22 de abril de 2016

Não me pagam para isto #26

Há clientes muito bons, educados, simpáticos, compreensivos. Basicamente são os clientes ideais. Mas depois há clientes que não são capazes de entender que uma funcionária sozinha não faz milagres. Eu percebo que as pessoas fiquem chateadas por não serem atendidas logo logo, mas uma pessoa sozinha não pode fazer muito. Estando a casa cheia e só uma pessoa a atender, à partida as pessoas deveriam compreender que vai demorar mais um bocadinho. Mas não. Têm que reclamar, bufar, olhar para mim de lado, mandar bocas. Não sou eu que tenho culpa. Percebo-os perfeitamente, mas a culpa não é do funcionário que está a dar o litro para atender toda a gente o mais rapidamente possível, é do patrão que só paga (mal) a um para fazer o trabalho de 2 ou 3. Se querem reclamar, há um livro de reclamações. Há uma pessoa responsável. Não vão reclamar com quem pode fazer menos que vocês. 

4 comentários:

  1. Tens toda a razão, o pessoal só bufa, reclama e se aborrece com quem não tem culpa, é uma coisa maravilhosa. Por isso é que não vamos a lado nenhum -.-

    ResponderExcluir
  2. Totalmente de acordo...mas quem paga as favas é sempre quem dá a cara.

    ResponderExcluir
  3. Há quem se esqueça que não está a ser atendido por uma máquina --, O pior é que temos de aguentar as reclamações ocas, as bufas bacocas e as más-educações em silêncio ou nós é que acabamos por pagá-las -_- Sensatez ainda não paga imposto, mas pelos vistos nem de borla as pessoas gostam de tê-la.

    ResponderExcluir