segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Não me pagam para isto #16

Já uma vez escrevi aqui como detesto que pessoas que não conheço de lado nenhum me tratem por querida e demais apelidos fofos. Não gosto de intimidades com gente que não me interessa. Também não gosto que me tratem mal ou insultem, obviamente, por isso até acabo por soar mal agradecida, mas odeio quando os clientes me tratam por "querida", "meu anjo", "meu amor". 

Eu sei que para algumas pessoas é normalíssimo tratarem assim os outros, que é até uma forma simpática de se dirigirem a alguém, mas eu acho completamente inapropriado. Para o que me havia de dar, ir a uma loja e tratar o funcionário por xuxu. Era o que mais faltava. A sério, é tão despropositado, tão esquisito. Não gosto nada. É isso e a minha patroa por vezes dirigir-se a mim como "nina". É uma coisa bastante comum aqui na terrinha as pessoas dizerem "oh nina, ajuda aqui", "dá-me isso, nina". É uma forma carinhosa e diminutiva de "menina" mas faz-me lembrar a cadela de uma vizinha. Não me chamem nina, pá!

8 comentários:

  1. Subscrevo tudo o que disseste! Que curioso embora seja de um terrinha bem a sul de Portugal, também esse termo dec" Nina" é bastante utilizado . Não gosto, embora também seja um diminutivo usado com carinho.

    ResponderExcluir
  2. Já para não falar do "querida" e "linda" que me provoca logo enjoos ! Trabalho com público, mas algumas colegas de trabalho têm essa " mania".


    ResponderExcluir
  3. Temos de nos respeitar a nós mesmos, se sabes que não gostas há que lidar com isso da melhor forma :)

    http://fifoquices.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  4. I KNOW, RIGHT?! Há uma senhora no meu trabalho, uma chefe, que me trata sempre por querida, princesa, princesinha. Que merda é esta?! Se ela nao fosse minha chefe já lhe tinha dito para ir chamar isso à avó dela! Acho menosprezasnte. Não sou uma menina pequena, não sou a queridinha dela, e não preciso que ela me trate como se precisasse de proteção. argh. sorry, irrita-me

    the-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Opa, tão verdade! Também há pessoas que tratam toda a gente por amor... Não entendo mesmo. E olha que uma das minhas cadelas chama-se Nina, ela não ia gostar de saber disto :P

    ResponderExcluir
  6. Verdade, é mesmo grande abuso.. fogo... Também passo pelo mesmo..

    Beijo,
    www.wordsofsophie.com

    ResponderExcluir
  7. Na vida real não uso muitas piroseiras (vá sem ser com o meu homem... que com ele até invento nomes que não existem). Mas as vezes solta-me um "querida", "amor", "boneca", "linda", dependendo da confiança que tenho com a pessoa... com quem não tenho grandes confianças o meu máximo é o querida. Não sei se usei no passado contigo, mas se o fiz, não sabia que te incomodava e por isso peço desculpas.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  8. Também não aprecio, mas aqui no Reino Unido é muito comum ires, por exemplo, ao supermercado e levares com um "Hi, love!" (quer seja uma mulher ou um homem a atender-te). No inicio estranhei, mas agora até os acho fofinhos.

    ResponderExcluir