quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Parece-me lógico, não?

Há mulheres que ficam muito ofendidas por serem conhecidas como "a mulher do x" mas nunca fizeram nada que as distinguisse como sendo a y e não só a mulher do x. Não têm nenhum talento em especial, não se distinguem na sua área de trabalho (quando têm trabalho), adotam o nome do marido famoso e andam sempre com ele a reboque, mas querem ser conhecidas por si e não por serem a mulher do x. * Eu até percebo, juro que sim. Não imagino nada mais deprimente do que ser conhecida única e simplesmente por ser "a mulher de ... ". Mas se calhar (só se calhar) até se puseram a jeito para que isso assim fosse. Digo eu. Porque é muito fácil dizer "eu tenho nome, não me chamo mulher do x", mas usando na mesma o facto de ser casada com o x para se promover enquanto y. Enfim, cada um é para o que nasce. 


* E sim, há pessoas que até se destacam no panorama geral das suas vidas mas continuam a ser conhecidas por uma qualquer afiliação a alguém mais famoso, são coisas da vida. Não quer dizer que as pessoas não têm valor como elas próprias, simplesmente foram-nos apresentadas como sendo ligadas a uma determinada pessoa ou ficaram mais conhecidas por isso, não querendo dizer que não se destacariam de outra forma.

2 comentários:

  1. Tens razão. Muita gente mete-se a jeito e não quer ser reconhecida por associação mas passa a vida a usar isso a seu favor.
    Depois há outros, que coitados, não têm sorte e apesar de talento e notoriedade ficam associados para sempre a x pessoa.

    ResponderExcluir