quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Viver e aprender

Não percebo o preconceito contra coisas baratas. Juro que não entendo. A questão da qualidade impõe-se sempre, obviamente, e bem sabemos que há coisas que, por muito baratas que possam ser, não valem o investimento porque se vão estragar num instantinho. Mas também há coisas caríssimas que não têm qualidade nenhuma. Há que saber escolher e aproveitar as oportunidades. 


No que respeita a roupa e acessórios, sou a rainha das pechinchas, sério. As pessoas costumam elogiar sempre alguma peça que trago comigo e ficam parvas quando menciono o valor. Às vezes compro coisas por dois ou três euros que as pessoas nunca sonhariam ter custado só isso. Há que estarmos atentas! :) 
Não ligo nada a marcas, não me interessa se foi comprado nos chineses do ebay ou na loja mais cara do centro comercial, se eu gostar e estiver dentro das minhas possibilidades, compro. Claro que gosto de coisas caras (e como eu tenho olho para isso, minha gente, sempre que gosto muito de alguma coisa já sei que é caríssimo para a minha carteira de estudante). Claro que sei distinguir o que é caro e bom e o que é barato e de pouca qualidade. Se preferia não ter que olhar a preços? Absolutamente. Mas já que não posso, estou sempre atenta às pechinchas. E tenho mesmo olho para a coisa. Até porque, mesmo quando tenho dinheiro para poder optar pela peça mais cara em vez da mais em conta, acabo sempre por escolher a mais baratinha porque me sinto mal a dar dinheiro que sei que não vale a pena investir. Se as coisas têm a mesma funcionalidade, se a qualidade até nem difere muito, porque raio haveria de comprar a mais cara? Só para dizer que é da marca x e que custou y? Para impressionar? Não ligo nenhuma a isso,  acho até estúpido. 


Acho que as peças de roupa, principalmente, até podem ser as mais básicas que, se soubermos dar-lhes um cunho pessoal, passam a ter o seu encanto. Prefiro ter muitas coisas mais baratas e poder trocar frequentemente do que ter só um conjunto de coisas caras com as quais tenho que andar sempre porque não tenho dinheiro para comprar mais. Acho estúpido. 
Há coisas nas quais devemos investir mais porque duram uma vida (casacos de Inverno, botas, p.e.) e isso faço. Mas os básicos do dia-a-dia são todos muito em conta. Não compro roupa pelas marcas nem julgo as pessoas pelas marcas que usam. Tenho amigos que usam tudo de marca, tenho amigos que compram tudo nos chineses e sinceramente não vejo grandes diferenças entre uns e outros. O bom gosto não está no preço das coisas, há de tudo! 

9 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olha, podia ter sido eu a escrever este texto. Sou tal e qual. Também sou a caça pechinchas daqui e acontece-me sempre isso de elogiarem o que trago vestido/calçado/etc e não acreditarem em quanto custou. Mas há quem tenha precoceito, como dizes por isso hoje em dia, ao contrário do que fazia antes, nem sempre digo entusiasticamente "sabes quanto custou?!" porque já me dei conta da atitude que certas pessoas têm quando isso acontece. Se elogiarem já tento somente agradecer e pensar para mim mesma feliz da vida "nem imaginas quanto custou!".
    Andando e aprendendo. Mas acho um absurdo gastar mais só porque sim ou não estar atenta aos preços, promoções e tudo mais quando vou comprar as coisas - desde a roupa, ao supermercado, ao comer fora. Por esse motivo é que temos tanta gente (e o próprio país) a passar mal e com problemas financeiros. Porque as pessoas nem se dão ao trabalho.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. eu não gasto muito dinheiro em roupa. Qualidade q.b. serve bem. Em calçado já aprendi por vezes que muito barato não é mesmo nada bom :)

    ResponderExcluir
  4. Há coisas baratas e com muita qualidade e é isso que importa ;)

    ResponderExcluir
  5. Tens toda a razão! Há pessoas que só compram peças de marcas caríssimas e andam sempre "terríveis", e outras que optam por peças baratas - ou que conjugam peças baratas com outras mais caras - e andam sempre impecáveis!

    ResponderExcluir
  6. Tão verdade! A qualidade em nada tem a ver com o preço, muitas vezes estamos a pagar a marca e mais nada. Por isso devemos deixar-nos de preconceitos e perceber o que é bom e o que não é. Há que ter noção que há de tudo um pouco. :)

    http://entreosmeusdias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  7. Também adoro pechinchas, mas prefiro pechinchas em lojas melhorzinhas (que se encontra muito em Outlet!). Infelizmente, acho que muitas vezes o preço é equivale à qualidade, não digo dos materiais mas sim do corte da peça.

    ResponderExcluir
  8. De que vale vestir caro, fazendo conjugações terríveis?

    Já estou a seguir o teu blogue :)
    Passa pelo meu :) www.happydetails.pt

    Um beijinho

    ResponderExcluir