sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Já que parece que anda por aí essa onda do "ele/a não deixa"

Acho sempre deprimente quando as pessoas justificam alguma coisa com "o meu namorado não deixa". Tipo, até queria sair mas "o meu namorado não deixa", gosto muito desse tipo de roupas mas não posso usar porque"o meu namorado não deixa". E quem diz namorado, diz namorada. 



Oh meus amigos, nunca na vida um namorado ou namorada vos deve dizer aquilo que vocês podem ou não podem fazer. Ponto. Uma coisa é haver cedências numa relação, perceber que há coisas que a outra pessoa não gosta e que, por isso, vamos evitar para não incomodar a pessoa. Mas tem que haver cedências dos dois lados! Uma coisa é ceder em pequenas coisinhas que irritam/chateiam/deixam tristes a pessoa que está connosco, desde que percebamos o porquê e estejamos dispostos a deixar de fazer essa coisa na presença da pessoa porque é mais importante a relação do que se chatearem com merdinhas de nada. Outra é subjugarem-se completamente às vontades da vossa cara-metade só porque é ela quem tem o poder e tem que ser senão a relação acaba. Isso é ridículo. Numa relação, ninguém manda em ninguém. 

Conheço uma rapariga de 22 anos cujo sonho de vida é ter um curso superior. Por questões da vida dela nunca o pôde concretizar, está a trabalhar. Contudo pondera ir estudar, mais tarde, mas não vai porque o namorado (que está inclusivamente na faculdade) não deixa. Oi? Mas está tudo tolo? E o pai dela ainda diz muito abertamente "ah, a X. queria ir estudar, mas o Y. não quer que ela vá". Oi?? Mas quem é que manda? Devia era ter vergonha de deixar que um gajo qualquer mande na filha dele, mas ainda diz aquilo com uma espécie de orgulho. E quem fala neste caso, fala em muitos outros mais "pequeninos". Deixar de usar as roupas que gosta por causa dele, não trabalhar no que gosta porque ele não deixa, não sair com mais ninguém do que com ele porque ele não quer que ela saia sozinha. Anda tudo doido. 

Homem nenhum mandaria em mim. Nem sequer o meu pai alguma vez me proibiu de fazer o que quer que fosse, vem agora um gajo qualquer dizer que eu não posso fazer isto ou aquilo. Era o que mais me faltava. Quem ama não prende! Não tenho perfil nenhum para aceitar estas merdas. Gosto muito do meu namorado, mas ele bem sabe que se alguma vez na vida lhe desse a louca e me dissesse que eu não podia fazer isto ou aquilo, então é que eu fazia mesmo. Era o que me faltava aceitar ordens de um namorado. E nunca me passaria pela cabeça ser eu a impedir o que quer que fosse. O rapaz quer ir sair? Vai! Quer estar com os amigos? Que esteja! Vai sair até às tantas ou fica a jogar o dia todo? Que se divirta! Quem ama, confia. E quem confia não precisa de prender ninguém. A pessoa vai e volta. Isto de prender, de impedir de fazer, de proibir é coisa de gente insegura, ciumenta e mesquinha, que não tem confiança em si e/ou na pessoa que tem ao lado, por isso tem medo que a outra perceba que há mais mundo lá fora e os deixe. Não é um amor-louco-que-não-consegue-estar-afastado-e-quer-o-melhor-para-mim, é um "amor" louco e ciumento e inseguro e inadmissível. Simples assim.

9 comentários:

  1. Fiquei um bocadinho chocada agora, confesso... A sério que isto existe??

    ResponderExcluir
  2. Não podia estar mais de acordo!
    Confesso que na adolescência me deu um bocado a conice ahah mas acho que aí tenho a desculpa de ser nova xD
    Se o meu pai nunca me proibiu de nada vai ser um cona qualquer a fazê-lo? Eu não mando nem proíbo ninguém de fazer nada, por isso só espero - e quero - o mesmo em relação a mim. Não tenho a miníma paciencia para aturar crises de nem sei bem o quê!
    Esse caso que relatas é só triste para a rapariga. Não tem sorte nem no pai que lhe saiu na rifa. O meu tinha umcolapso nervoso se lhe dissesse que não ia estudar porque o meu namorado cócó não deixava. Acho que agarrava em mim e me enfiava numa universidade bem longe ahahah

    ResponderExcluir
  3. Subscrevo inteiramente o que escreveste! Palavra por palavra. Numa relação adulta e madura tem de haver confiança suficiente no outro. Esse tipo de situações só mostram que se trata de uma relação desequilibrada.

    ResponderExcluir
  4. É deprimente mesmo. Concordo !
    As pessoas confundem cedência para bem dos dois e da relação com submissão!!! -.-
    Esse caso de que falas só demonstra como as pessoas ainda são antiquadas e machistas e acham que os "namorados"/maridos/homens podem "mandar" nas mulheres. Ainda mais o pai que a deveria defender era o primeiro a ter o dever de mostrar que essa atitude é completamente descabida e em primeiro lugar devemos estar sempre nós, não o namoro... Tens toda a razão, "isso" nem é amor. Mas isso também as pessoas não sabem.

    ResponderExcluir
  5. Acho isso tão ridículo, quando conheço pessoas assim a minha vontade é abaná-las para ver se acordam. Em que século vivemos? Já conheci casais assim, ficava a olhar e a pensar "homem nenhum manda em mim, era o que faltava". É triste a quantidade de pessoas que se submete e se deixa controlar. Não faz sentido nenhum, é doentio.
    Beijinho*

    ResponderExcluir
  6. O meu namorado nunca me proibiu de fazer nada... e eu também nunca o prendi. Mas confesso que as vezes quando vêm chatos tentar bater-me o coro, uso a desculpa que o meu namorado não me deixa falar com rapazes. Ele deixa-me ter amigos, mas eu sou má pessoa e tenho pouca paciência xD

    ResponderExcluir
  7. Não consigo entender este tipo de coisas. Desde quando é que uma pessoa tem de se anular por vontade de outra desde que a respeite? Não, não entendo nem aceito...

    ResponderExcluir
  8. Concordo contigo! Infelizmente, já tive um namorado que queria mandar em mim, obviamente essa relação não acabou bem mas, acabou! (Nem podia ser de outra maneira). E confesso que sempre que queria impedir-me de fazer algo só me apetecia fazer mais depressa. Tentou impedir-me de ir para a universidade, não conseguiu! Nem chegou a namorar comigo até aí, fiquei tão farta dele que só de estar na presença dele mete-me nojo! Gostava que ninguém tivesse que passar por isso mas se passar, pelo menos que tenham a minha atitude e se apercebam das coisas antes que piorem! (Dou a desculpa a minha própria de que era nova, e era, mas a verdade é que a partir daí nunca mais fui essa pessoa e ai de quem tente mandar em mim agora!)

    MORNING DREAMS

    Sofia Silva, Beijos*

    ResponderExcluir