sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Até fico doente só de pensar que tenho que ir

Tornei-me naquelas pessoas cuja maior motivação para ir trabalhar é o dinheiro. 
Não gosto propriamente do que faço (também não desgosto, é toda uma combinação de fatores), o que dificulta tudo. Passo imenso tempo sozinha porque  não tenho colegas de trabalho, o que é uma seca quando não vêm clientes. Fico ali a tarde toda numa calmaria...à espera que o tempo passe. A única coisa que me faz suportar tudo isto é saber que ao final do dia recebo o meu dinheirinho e, quando chego a casa, meto logo no mealheiro. Como não tenho tido despesas com a faculdade e basicamente não saio de casa, poupo imenso. O objetivo é ver quanto dinheiro consigo poupar até ao final do ano. A partir do próximo mês vou começar a trabalhar à semana, em vez de só ao fim de semana, por isso é mais dinheirinho que entra no mealheiro. Tudo tem o seu lado bom. Mas juro, mal posso esperar para sair dali. É uma das minhas resoluções de ano novo, deixar aquele emprego, mas não será possível até acabar o curso e arranjar estágio (remunerado, porque se não for...) na área. Vida de pobre é difícil.

5 comentários:

  1. Great post, happy Friday!

    http://www.itsmetijana.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Revejo-me completamente neste post. Por isso, muita força! Vai valer a pena o esforço.

    ResponderExcluir
  3. Também estou farta do meu... Passo a tarde m modo estátua porque não posso sair muito do mesmo sítio e não há clientes...

    ResponderExcluir
  4. Eu estou farta do meu trabalho no call-center. Existem pessoas tão malcriadas que nos conseguem desanimar com uma só palavra!

    Joana Freitas
    www.modaestyle.com.pt

    ResponderExcluir