terça-feira, 26 de maio de 2015

Coisas do meu estágio #final


Acabou hoje o meu estágio. Durante nove meses foram muitos os dias de frustração (quase todos, na verdade), os momentos de desespero e de desentendimento com as regras e com a forma de funcionamento da instituição (e com a orientadora que tantas vezes me tirou do sério). Tantas outras vezes foram aquelas em que fiz o que não queria/fui contrariada a este ou aquele sítio e que reclamei de alguma coisa (eu tenho seeeeeempre que reclamar de alguma coisa).  Mas foram nove meses de aprendizagens constantes: sobre a profissão, sobre as pessoas e sobre mim, essencialmente. Aprendi o que quero e não quero/não gosto de fazer, testei limites, superei desafios, fui crescendo. Sei que tenho um longo caminho pela frente e muuuuuuuitas coisas para aprender e melhorar, mas já não darei todos os passos do futuro às escuras. Nesse sentido, foi mais do que poderia esperar. 
De tudo isto, levo as pessoas. Colegas tão diferentes, cada uma com a sua maneira de trabalhar e de ser mas que se conjugam perfeitamente num espírito de grupo como nunca tinha sentido. Sei que serão sempre a minha primeira recordação quando me lembrar do estágio e será sempre delas que falarei em primeiro lugar quando me perguntarem por esta experiência.
No final, o balanço é positivo e isso é mais do que muita gente pode afirmar, por isso sei que sou uma privilegiada, mesmo que haja sempre alguma coisa a apontar. Nada é perfeito, esta experiência esteve longe de o ser, mas tornou-se fundamental para aquele que se pretende ser o meu futuro profissional, por isso já fico satisfeita. Agora é focar-me (ainda mais) no relatório de estágio para finalizar de vez esta etapa, o resto serão o acompanhamento dos casos, que não ficam ao abandono só porque sou (fui?) estagiária e o meu tempo ali acabou. Nem vai dar para sentir saudades, que para a semana já lá estou novamente para as consultas. Na verdade este estágio ainda não acabou, só acabará quando se der por terminados os meus processos. O que acaba é esta obrigação de ir diariamente e, consequentemente, o convívio com aquelas pessoas, que é o que deixará saudades. Mas fica o registo oficial da coisa... estágio: check!

6 comentários:

  1. Parabéns por mais esta etapa!! Agora é seguir em frente e enfrentar muitas outras que certamente te irão aparecer !! **

    ResponderExcluir
  2. Clap clap clap! Pelo menos está feito :D parabéns por mais esta etapa conseguida ;)

    ResponderExcluir
  3. Parabéns (pelo relatório quase pronto)!!!! Ufa, menos uma coisa ;)
    Eu também concordo contigo. Até sabe bem ter outras coisas para fazer, ocupações porque acabo por fazer render mais o tempo de trabalho, sou mais produtiva. E claro que dá para desanuviar, senão uma pessoa fica maluca. Mas é inevitável "panicar" com o facto de ter a data mesmo à porta e ter de ficar pronto o quanto antes e termos de "perder" (precioso) tempo com outras coisas ahahah Dilemas :P
    Beijinhos e força na tese agora!

    ResponderExcluir
  4. Parecia que estavas a descrever o meu estágio curricular. :) É mesmo verdade que na maioria dos dias nos sentimos frustradas (e já agora, inseguras). Pomos tudo em causa, achamos que tudo poderia ser feito de uma maneira diferente e mais eficaz. Mas acho que isso se deve ao facto de entrarmos ali com tudo idealizado. E sabemos exactamente como tudo deve funcionar em teoria para que funcione bem. Claro que na realidade as coisas não raras vezes correm ao contrário. Quando fizeres o estágio profissional vais sentir bastante a diferença. A insegurança vai aclamar um bocadinho e a frustração, apesar de se manter lá, vai ser gerida de outra forma. Começamos a saber adaptar-nos e ser mais flexíveis. Além disso ajuda estar cada dia mais confiante, claro!

    Para já, bom trabalho com o relatório! ;)

    ResponderExcluir
  5. Se fosse perfeito, não teria piada e aprenderias muito menos, que também aprendemos umas coisas com as contradições da vida :) e ainda bem que o balanço foi positivo!

    ResponderExcluir