quarta-feira, 6 de maio de 2015

Aquelas premissas que me tiram do sério

Irrita-me que as pessoas pensem que, porque estou cansada ou com sono na semana da queima das fitas, é porque andei a beber até às tantas. Irrita-me sequer que pensem que andei a beber só porque sou estudante. Na cabeça desta gente é impossível que eu (e muitos outros) seja estudante e não esteja sempre de copo na mão, seja nesta ou noutra semana qualquer. Toda a gente sabe que os estudantes são uns bêbados, não é?

Eu própria passo a vida a dizer que se os estereótipos existem é por algum motivo e a verdade é que a imagem que os próprios estudantes (alguns) passam, principalmente nestes eventos mais públicos, é que só querem festa," putas e vinho verde". Mas vamos lá ver as coisas pela última vez: eu sou estudante, vou às atividades praxísticas da semana da queima das fitas todos os anos e nunca apanhei uma bebedeira nesses dias. E como eu, muitos outros. Há pessoas que adoram esta semana simplesmente pelo que ela significa: a nostalgia do que fica para trás e o entusiasmo de tudo o que ainda há pela frente, o celebrar de mais uma etapa que se conclui, o festejar dos amigos que fizemos, das aprendizagens construídas, a celebração do orgulho de ser estudante. Posto isto, se mais alguém me pergunta ou insinua que andei a semana toda a embebedar-me porque sou estudante (e finalista, ainda por cima), sou menina para esquecer a boa educação que tanto me caracteriza e soltar os cães. 

Um comentário: