sexta-feira, 13 de março de 2015

Um mal nunca vem só, já diz o ditado

Já cá estava a faltar a bela da dor de garganta. Não sei se foi por ontem ter apanhado imenso frio no estágio, fechada numa sala gelada com pouca roupa, ou se foi pelo contacto mais próximo com três pessoas atualmente constipadas/gripadas. Se calhar até foi mesmo das duas. Mas agora ando aqui com a garganta a arranhar, nem dormi direito. Era o que mais me faltava agora ficar doente também, a somar às dores chatas de ter um braket a furar-me a bochecha por dentro. Adoro a minha vida. 

Um comentário: