terça-feira, 23 de setembro de 2014

Dos reencontros felizes

Estava nas compras com os meus pais quando a avistei e fui logo a correr dar-lhe um beijinho. As saudades que eu tenho daquela professora, tão carismática, tão marcante que foi para mim. Pequenina, uma verdadeira lady, um encanto de pessoa. Ainda lhe perguntei se me conhecia, depois de tanto tempo e com tantos alunos que já lhe passaram pelas mãos, e ela logo "M., claro!! Claro que me lembro!". Tão bom! Tão bom perceber que os professores também se lembram de nós, passado tanto tempo, quando somos/fomos apenas mais um entre tantos outros. "Tens que me ligar quando quiseres, tens o meu número e eu o teu. Vamos marcar um lanchinho, marca com os teus colegas e eu falo com os vossos professores e encontramo-nos todos!". Tão bom aquele contentamento genuíno nos reencontros, este sentir-me especial para alguém como esse alguém é/foi para mim. 

Em 17 anos de estudos foram muitos os professores que me ficaram na memória por diversos motivos. Alguns são mesmo impossíveis de esquecer, tenho a certeza que podem passar muitos e muitos anos que vou sempre lembrar-me deles com carinho. Pessoas tão importantes na minha formação académica, na minha vida. E que bom que é reencontrá-los, sabê-los felizes, ver que ainda se lembram de mim. Que acaso feliz! 

3 comentários:

  1. É mesmo muito bom! Eu também ainda hoje quando reencontro professoras da primária, principalmente, fico assim e sei que elas também :) Ainda ontem andava a ver as fotografias desse tempo e realmente foram dos melhores anos que vivi!

    ResponderExcluir
  2. É verdade. Também tenho alguns professores assim na minha vida. E é tão bom!

    ResponderExcluir
  3. Adoro reencontro assim :)

    ps: decidi nomear-te para uma coisinha que podes ver aqui: http://vidaemminusculas.blogspot.co.uk/2014/09/momento-instrospetivo-do-dia.html

    ResponderExcluir