quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Aiii, poder voltar àqueles tempos...

Férias de Verão, por muito boas que sejam sempre, nunca serão tão boas como as da infância. Claro que ao crescermos vamos adquirindo liberdade para fazermos outras coisas, surgem novos hábitos e novos planos, como sair com amigos, fazer férias fora e todas essas coisas maravilhosas de se ser crescido, mas para mim, nada bate a magia das férias de Verão da minha infância.

Acordava todos os dias cheia de vida e entusiasmada por mais um dia igual a todos os outros, com tempo para brincar com os primos. Era uma alegria acordar e ligar logo a tv, ver desenhos animados durante um bocadinho e depois ser escorraçada da cama para ir brincar. Nunca nenhuma taça de cereais chocapic vai saber tão bem como sabia naquelas manhãs de Verão em que era a avó a prepará-la. Depois era entretermo-nos até às 11h, altura em que os primos se juntavam à mesa para comer a sopa. Era sempre a parte chata do dia, pegavamo-nos uns com os outros e surgiam as ameaças da avó, porque se não comêssemos a sopa não podíamos brincar de tarde. 
A tarde era feita de pés descalços, piscinas improvisadas nas águas geladas do tanque da avó, lanches demorados que eram comidos debaixo de uma qualquer barraca que montássemos na frente da casa do meu tio (com lençóis e mantas velhos e canos e tubos que "pedíamos emprestado" ao tio picheleiro). As corridas à volta do jardim, os "passeios" de carrinho de mão que privilegiavam os mais novos (e mais leves), o jogo das escondidas com a prima mais nova a amuar de todas as vezes que era ela a contar (aquela prima, desde novinha que tem aquele feitio), as voltinhas de bicicleta em volta do jardim e os escorregas improvisados com cartão colocado naquela inclinação da entrada eram as atividades que ocupavam todo o Verão. Fazíamos funerais aos bichinhos que encontrávamos mortos, com caixas de fósforos e pétalas de flores arrancadas sem a avó ver, dávamos milho às galinhas e brincávamos com os gatos. Apanhávamos flores amarelas do quintal e fazíamos coroas, colares e pulseiras, adorava isto! E claro, tínhamos os nossos brinquedos de eleição com os quais nos entretínhamos quando não nos apetecia andar aos saltos e aos pinotes, fazíamos desenhos e concursos de música em que imitávamos os nossos artistas preferidos da altura, qual chuva de estrelas. 


Todos os dias eram iguais ou muito parecidos, mas isso não nos importava nada. O importante era estarmos todos juntos, termos com quem brincar, estar em casa da avó. Chegávamos ao final do dia todos sujos, muitas vezes molhados de atirarmos água do tanque uns aos outros e com os pés completamente pretos de andarmos descalços todo o dia (a minha mãe ficava louca!). Mas era outra saúde, outra alegria. 
Recordo sempre todas estas coisas com muita saudade, eu que digo sempre que nunca quereria voltar a ser criança, passar por tudo de novo. A verdade é que, tendo oportunidade de reviver alguma altura da minha vida, esta seria certamente uma delas. Fui uma criança muito feliz, tive uma infância digna de recordar com carinho. As férias eram sempre o ponto alto do ano, o momento de maior felicidade. Era uma sensação de liberdade inigualável, mesmo dentro de todas as restrições que todas as crianças têm. E é por isso que as férias de Verão nunca mais serão as mesmas, principalmente agora que me apercebo que estas serão, muito provavelmente, as minhas últimas férias de Verão grandes, já que para o ano deixarei de ser estudante. Mas que saudade!

5 comentários:

  1. Bateu agora uma saudade tao forte... Uma saudade mesmo apertadinha. Eramos tão mais feliz com tão pouco!!!

    R: Quem me dera ter essa sorte com os saldos. Admiro, quem como tu, sabe comprar nos saldos.
    Homem meu também tem de ter barba... É um requisito :p

    ResponderExcluir
  2. eu tenho saudades é dos 3 meses de férias também lol

    ResponderExcluir
  3. que saudades das férias de verão da infância... parecia que tudo era diferente e tinha outro sabor não era?!

    bjxxx

    ResponderExcluir
  4. Oh essas memórias sabem tão bem :)
    Foi tão bom ser criança !

    ResponderExcluir
  5. Tiveste de facto muita sorte nas férias de verão :) (mesmo que tivesses que aturar a tal prima, ahah)

    ResponderExcluir