sexta-feira, 11 de julho de 2014

M. a dona de casa

Sexta-feira é dia de limpezas cá em casa. Agora como estou em casa, não faz sentido nenhum ser a minha mãe a fazer o que quer que seja em casa. Hoje arrumei a casa toda, fiz o almoço e depois arrumei a cozinha ao almoço. Pelo meio ainda fiz doce de ameixa (tinhamos mais de 10kgs de ameixas, vindas da casa de um colega dos meus pais). Depois fui namorar um bocadinho, até à minha mãe chegar e decidir que queria começar jáa fazer sobremesas para domingo. Bem lhe disse que ainda era cedo, mas ela quis aproveitar hoje porque depois estarei a trabalhar. Lá se meteu a fazer um pudim. Nisto, sou chamada de urgência porque a senhora minha mãe deixou cair açucar a ferver (o caramelo para o pudim) na mão. Moral da história: agora com a mão direita completamente imobilizada, que deu até direito a ida às urgências, anda possuída de terrores e preocupações porque não vai poder fazer mais nada e tenho aí os meus amigos a chegar. Eu não disse que ela ficava neurótica quando tinha visitas? E agora mais neurótica está, porque não pode fazer nada com uma só mão. Mania de querer fazer tudo à pressa. Tudo isto para poder ter coisinhas boas para os meus amigos. Eu disse para fazer só amanhã. Raios da mulher, sempre com pressa, agora anda a sofrer pelos cantos, pobrezinha.

Conclusão: se já era uma dona de casa, agora entrei em modo faxineira, que os homens da casa só servem para comer e para sujar. 

3 comentários:

  1. A minha mãe é exactamente o oposto. Se os amigos são meus ela não tem que fazer nada.. Quais doces, quais quê!

    ResponderExcluir
  2. Ah, e as melhoras para a tua mãe ^^

    ResponderExcluir
  3. A minha mãe quando tem visitas também fica um bocaodo assim..

    As melhoras..

    kisses***

    ResponderExcluir