sexta-feira, 25 de julho de 2014

Cada um é para o que nasce

Por questões de logística, quando nos mudamos para este apartamento eu fiquei com o quarto mais pequeno. Até gosto dele assim, porque é mais acolhedor, mas tem um problema: o armário é minúsculo. Por isso tenho que estar constantemente a arrumá-lo, a tirar o que não uso com regularidade e dar-lhe outra moradia. 
Na semana passada, andava eu a tirar os casacos pesadões e volumosos de Inverno para os mudar para o roupeiro do meu irmão e decidi espreitar os bolsos. Lembrei-me que as pessoas costumam dizer que encontram muitas vezes coisas que julgavam perdidas ou até dinheiro e lá fui espreitar. Pois que encontrei lenços. Lenços de papel. Toda a gente encontra dinheiro, eu encontro lenços. Chego à conclusão que, além de ser uma pessoa sem sorte (e pobre), ainda sou ranhosa.

5 comentários:

  1. ahahaha deixa lá, que também não tenho essa sorte :)

    ResponderExcluir
  2. Eu encontro muitas vezes lenços de papel e batons do cieiro em malas antigas, deixa lá xD Mas também já encontrei 20€ numa carteira que não usava há muito.

    ResponderExcluir
  3. AHAHAH, que publicação brutal :D Eu nunca andei a pesquisar bolsos mas duvido que encontre dinheiro! xD

    ResponderExcluir
  4. eu quando encontro 1 euro em algum casaco ou mala que não uso há tempo fico logo toda contente xD mas por acaso não sou muito de me esquecer de lenços de papel em bolsos.. isso é mais a minha irmã -.-

    ResponderExcluir