terça-feira, 1 de julho de 2014


Ando uma chorona. Tudo me emociona, tudo me deixa de lagrimita no canto do olho. Estou num pico de sensibilidade máximo, nem sei bem porquê. Qualquer coisinha me toca, mexe comigo. No domingo li no Jornal de Notícias sobre um casal que estava casado há 78 anos, ela com 100 e ele com 104, e quase chorei. Estas coisas comovem-me pá! Depois basta ver um video mais fofo na net e fico logo mais tocada. Esta coisa da empatia, do pormo-nos no lugar do outro, é muito bonita mas não precisava de ser assim tão ao extremo. É-me muito fácil empatizar, olhar para o outro e sentir as suas dores e as suas alegrias. Se isto é bom? É, claro que sim, principalmente no que respeita à minha futura profissão, é excelente. Mas havia necessidade de ser no extremo? Não, claro que não. Até porque quando são coisas boas, não faz mal nenhum, mas quando é por motivos negativos não quero apoderar-me da dor de ninguém, já me bastam as minhas.
Não sei que raio me deu. Eu sempre fui muito sensível e facilmente me emociono e me comovo, mas não da forma como tem sido nos últimos dias. Pareço uma tótó, haja paciência.

9 comentários:

  1. Há fases assim.. Mas antes isso que outra coisa pio Ehehe..
    Vais ser psicóloga?
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou sim... a partir de Setembro já serei estagiária :) weeee

      Excluir
  2. Percebo o que dizes :p Só não te ponhas a chorar com as histórias das pessoas, quando trabalhares xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já pouco faltou para isso acontecer umas quantas vezes em consulta! :)

      Excluir
  3. Agora que penso.. Se calhar foi essa uma das razões que me levou a ponderar o teu curso! :)

    ResponderExcluir
  4. Deve ser apenas um fase em que estás mais sensível do que é costume.

    ResponderExcluir
  5. Oh às vezes andamos assim, mais emocionais. Também me acontece .. :)

    ResponderExcluir
  6. Isso é a empatia afectiva muito desenvolvida. Comigo acontece o mesmo, mas penso que tenho mais empatia cognitiva. Consigo perceber e colocar-me no lugar do outro, mas tendo a não reagir tanto emocionalmente. :)

    ResponderExcluir