domingo, 15 de junho de 2014

para relembrar em dias difíceis... como o de hoje


Gosto de viver as etapas com calma, aproveitar tudo enquanto posso, passar pelas coisas sem pressa. Mas não o posso fazer sem ir sempre pensando no futuro, fazendo planos, traçando metas. E confesso que estou ansiosa para o fim desta etapa académica. 
Eu sei, eu sei, vou ter saudades de ser estudante, de ter aulas, de ter férias de mais de duas semanas e das coisas que não voltam. Essas coisas eu penso nos momentos de nostalgia, quando se começa a aproximar o fechar de um ciclo. Mas nos outros dias, penso em acabar isto tudo rápido e começar a minha vida.


Estou a alguns meses dos 22 anos e, com exceção do meu trabalho de fim de semana, nunca fiz nada de vida que não fosse estudar. Estou cansada de aulas, de trabalhos, relatórios e de exames (ó como eu estou farta de exames!). 
Anseio pelos dias em que chego a casa e não tenho que me preocupar com mais nada que não seja fazer jantares e relaxar para o dia seguinte. Mal posso esperar por ter finalmente fins de semana para descansar, passear, ver filmes, namorar! Morro de vontade de aproveitar os feriados e as épocas festivas em pleno (coisa que não acontece desde que entrei para a faculdade).  
Quero ter a minha independência, um emprego, arranjar uma casinha amorosa e construir uma família com ele. 

E por isso, quando começa a faltar a paciência e a força de vontade, penso que todos os meus objetivos estão um bocadinho mais próximos. Cada exame é menos um que me separa do final do curso e inicio da minha vida. É nisso que me foco para conseguir esta motivação extra para ficar enclausurada enquanto está este belo dia lá fora. É nisso que penso quando já não consigo estudar mais para este ou aquele exame; é disto que me lembro quando me agarro aos livros no Natal, no Ano Novo, na Páscoa, nos Santos, no Verão... e enquanto os meus pais estão na sala a ver um filme e eu a estudar, quando os meus amigos vão passar férias e eu estou fechada no quarto a ler artigos. 
É principalmente neste futuro que quero pra nós que penso enquanto o deixo sozinho em casa para estudar ou passo dias sem o ver em prol dos estudos. A vida é feita de sacrifícios mas eu sei que vão valer a pena. 
Estou um ano mais próxima do início da minha vida e isso dá-me uma dose extra de motivação nos dias difíceis. 

2 comentários:

  1. Não há dúvida que a vida de estudante é muito mais fácil quando comparada com a de trabalhador, mas as coisas que a independência verdadeira nos traz são tão, tão boas que compensa tudo. Eu tive sorte de começar a trabalhar mal acabei o curso, e identifiquei-me ao ler o teu texto porque pensava exatamente como tu e agora estou, finalmente, a vivê-lo. É uma sensação mágica :) beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Concordo absolutamente! Custa, mas é por um bem maior :) Boa sorte com o fim dos exames... Dias melhores virão!
    P.S. Vou-te deixar aqui alguns links em que costumo ver vouchers:
    https://voucher.sapo.pt/
    http://www.odisseias.com/
    http://www.goodlife.com.pt/
    Ainda só comprei coisas nos primeiros dois e valeram a pena!

    ResponderExcluir