quarta-feira, 4 de junho de 2014

e tenho dito!



Gosto de gente com sorriso sincero e gargalhada fácil, sem medo de fazer muito barulho ou parecer ridículo. Gente que abraça tão apertado que quase nos esmaga. Gosto de gente que chora de alegria, de tristeza, de saudade, de frustração. Gosto de gente cujos olhos se iluminam ao ver-nos; gente que corre em direção a alguém que já não vê há muito tempo. Gosto de gente que diz "gosto mesmo de ti!" e "tive saudades tuas!".   Gosto de gente que deixa miminhos no facebook ou nos manda aquelas mensagens queridas. Gosto de gente que telefona "só para ouvir a tua voz e saber como estás"; que liga no aniversário, no dia da criança, no fim de semana, a qualquer hora só porque se lembrou de nós. Gosto de gente que não se importa de parecer tótó.
Gosto de gente que não tem medo de demonstrar o que sente, resumidamente. Gente sincera, de alma e coração abertos, gente transparente, para o bem e para o mal.
Gosto de gente que não tem vergonha de ser gente, com tudo o que isso implica.

2 comentários:

  1. Quando referiste "Gosto de gente com sorriso sincero e gargalhada fácil, sem medo de fazer muito barulho ou parecer ridículo" - lembrei-me de uma amiga minha que ri de uma maneira muito cómica e por vezes constrangedora. Gosto muito dela e é das poucas amizades que fiz na faculdade e que irei levar para a vida, mas confesso que quando estamos em ambientes públicos e ela se começa a rir daquela maneira só me apetece é fugir :p eheheh

    ResponderExcluir